O Quintal de Fulana e Melão no Encontro Internacional de Agroecologia

Dupla deixou a carreira de jornalista para brincar e conscientizar com palhaçadas

por Sérgio Viana

De hoje a sábado, fazendo parte da programação do III Encontro Internacional de Agroecologia, no Ginásio do Colégio Santa Marcelina, estará O Quintal de Fulana e Melão, com os atores Romulo Santana e Naélia Forato. Para participar do evento é necessária inscrição, que pode ser feita na hora do evento, mas ao custo mínimo de R$ 110,00.

“Nada é lixo neste planeta – Plástico pra toda obra” é como se chama o espetáculo que a dupla apresentará no III EIA. A apresentação registra a importância de reaproveitar os materiais plásticos (com enfoque nas garrafas PET), dando-lhes uma segunda oportunidade antes de seguirem para a reciclagem. Fulana e Melão dão funções novas aos plásticos e os usam como objetos de cena para promover a reflexão sobre o reaproveitamento, provocando o encantamento na plateia por meio da surpresa, estimulando o imaginário da mesma, tal qual sua criatividade para “realizar obras” de plástico com aquilo que seria descartado.

O caráter lúdico e ao mesmo tempo consciente de questões ambientais, de consumo ou até políticas, vem da herança da antiga profissão desses dois palhaços. Romulo e Naélia se conheceram em São Paulo, quando ambos recém formados em jornalismo por diferentes instituições, trabalhavam numa revista de arquitetura. Depois de anos de trabalho jornalístico, tentativas de empreendedorismo na área da comunicação e algumas viagens os dois decidiram se tornar palhaços. Mas sem abandonar a veia da comunicação, que carregam até no modo como registram suas apresentações e apresentam seu trabalho.
Assista:

A principal ferramenta de toda a brincadeira será a imaginação. Brinca-se com as formas de materiais aparentemente descartáveis. “Uma garrafa plástica de amaciante de roupas vira carrinho de brinquedo (com alarme e tudo…), garrafas de refrigerante se tornam violões (e entre o público se descobre o violonista da vez) e até um incrível recipiente de armazenar a voz faz que um grandalhão possa “falar fino””, destaca a dupla, que cativa tanto adultos, quanto crianças.

Para o III Encontro Internacional de Agroecologia, a dupla também preparou intervenções ecopalhacísticas (miniesquetes, piadas e improvisações ecológicas) sobre temas que envolvem agroecologia, lixo e reciclagem. Eles estarão presentes nos quatro dias do evento.

 

Deixe uma resposta