Há 13 anos, morria a cantora Cássia Eller

Cássia Eller teve uma carreira curta mas intensa. Em 2001, ano em que morreu, fez mais de 90 shows.

da Agência Brasil

No dia 29 de dezembro de 2001 o mundo musical perdia uma das mais talentosas cantoras brasileiras. Filha de um sargento paraquedista do Exército e de uma dona-de-casa, Cássia Rejane Eller nasceu no Rio de Janeiro em 1962. Foi criada em Belo Horizonte e morou em Santarém, no Pará, até desembarcar em Brasília, aos 18 anos.

Na capital, foi corista em ópera, cantou em bares, participou de um grupo de rock e do primeiro trio elétrico de Brasília, até despontar em um musical organizado por Osvaldo Montenegro em 1981.

 

Em busca de liberdade pessoal deixou Brasília e voltou para Belo Horizonte. Lá morou sozinha e trabalhou como ajudante de pedreiro. Cantou em bares, fez pequenos shows, até que em 1989, decidiu gravar uma fita demo com a música “Por Enquanto” de Renato Russo. Um tio entregou a fita a uma gravadora e a contratação veio em seguida.

Dona de uma voz grave, Cássia Eller tinha uma relação de paixão com a música, que segundo ela, herdou dos familiares da mãe. Contra rótulos e preconceitos, no palco se transformava num furacão e se entregava por inteiro, apesar de sua timidez.

Era eclética. Cantou compositores como Cazuza e Renato Russo, além de artistas da MPB como Caetano Veloso e Chico Buarque, passando pelo pop de Nando Reis, sambas de Riachão e os rocks clássicos de Janis Joplin, Jimi Hendrix, Rita Lee, Beatles e Nirvana.

Cássia Eller teve uma carreira curta mas intensa. Em 2001, ano em que morreu, fez mais de 90 shows. Bissexual assumida, Cássia Eller morreu no auge da carreira de infarto do miocárdio aos 39 anos. O filho Chicão ficou com a companheira Maria Eugênia Vieira Martins.

Deixe uma resposta