Grupo realiza protesto contra Michel Temer durante passagem da Tocha por Botucatu

Os manifestantes estiveram em meio ao público e, de forma silenciosa, levantavam as faixas e cartazes

por Flávio Fogueral

Nem só do ar olímpico os botucatuenses respiraram no domingo, 17. A passagem da Tocha Olímpica, a poucos dias da abertura dos Jogos Rio 2016, também foi marcada pela manifestação política. Alguns integrantes da Frente Brasil Popular empunharam faixas e cartazes no Largo da Catedral protestando contra o governo do presidente interino Michel Temer (PMDB).

Faixas pediam a volta da presidenta afastada Dilma Rousseff.

Faixas pediam a volta da presidenta afastada Dilma Rousseff.

A Tocha Olímpica permaneceu menos de 30 minutos em Botucatu, e percorreu algumas ruas da região central como a Avenida Dom Lúcio, Rua General Telles, Rua Amando de Barros, Largo do Paratodos e terminou seu trajeto no Largo da Catedral, onde um palco estava montado.

Os manifestantes estiveram em meio ao público e, de forma silenciosa, levantavam as faixas e cartazes conforme a cerimônia de entrega da Tocha Olímpica (que partiria para Lençóis Paulista na sequência) se desenrolava. Apesar de haver diversidade de opiniões, não ocorreram hostilidades.

As faixas diziam palavras de críticas ao presidente, além de defender a volta da presidenta afastada Dilma Rousseff (PT). Os manifestantes se dizem contrários ao processo de impeachment, alegando que não há embasamento jurídico para o ato, que o grupo define como sendo golpe.

A Fente Brasil Popular define-se como um grupo suprapartidário com integrantes de partidos de esquerda, que contesta o processo de impeachment e analisa os rumos de políticas sociais e econômicas do presidente interino Michel Temer (PMDB). O grupo se reúne semanalmente para debater a conjuntura política.

Deixe uma resposta