CDP de Itatinga será o primeiro com automação de portas de cela do Brasil

A unidade vai atender a demanda da região e dispõe de 847 vagas para presos provisórios

do Governo do Estado. Fotos: Bianca Stella/ Do Vale TV

cdp_itatinga8_biancastella2

Governador Geraldo Alckmin fez a entrega da unidade, às margens da Castello Branco (Foto: Bianca Stella/ Do Vale TV)

São Paulo é o primeiro Estado do país a receber um Centro de Detenção Provisória (CDP) com abertura e fechamento de portas de cela com automatização. A tecnologia está disponível na unidade localizada na cidade de Itatinga, entregue nesta sexta-feira (23) pelo governador Geraldo Alckmin. O CDP é o 22° presídio do Plano de Expansão de Unidades Prisionais do Estado de São Paulo.

O novo CDP irá receber presos provisórios da Região de Botucatu e faz parte do Plano de Expansão de Unidades Prisionais, iniciado em 2010 e que já entregou, até agora, 18.461 vagas. Com o CDP de Itatinga, serão 22 unidades já inauguradas e outros 17 presídios estão em construção.

A unidade vai atender a demanda da região e dispõe de 847 vagas para presos provisórios. “Os presos que virão para cá são da região, mantêm o vínculo com a família. Isso ajuda a diminuir a superlotação dos CDPs que já estão funcionando. Os funcionários também vão poder ficar mais perto de casa, o que gera emprego. São 210 empregos diretos, fora os indiretos. Nós estamos tirando presos da cadeia e liberando a polícia para o seu trabalho”, explicou o governador.

CDP atenderá região de Botucatu. (Foto: Bianca Stella/ Do Vale TV)

CDP atenderá região de Botucatu. (Foto: Bianca Stella/ Do Vale TV)

A automatização das celas é realizada por servidores da Secretaria da Administração Penitenciária (SAP). O sistema automático para a abertura e fechamento das portas evita o contato entre os funcionários e a população carcerária.

A tecnologia foi desenvolvida 100% por técnicos da SAP. Os funcionários controlam a abertura e fechamento das celas por meio de um painel eletrônico. A parte elétrica está ligada a um gerador, que garante o serviço mesmo em caso de queda de energia elétrica.

Instalações diferenciadas
O Centro de Detenção Provisória foi projetado com base nas experiências dos CDPs que já estão funcionando, que trazem como novidades o pavilhão de trabalho e de serviços, como cozinha industrial, onde os próprios presos preparam os alimentos.

A unidade conta também com salas de aula, setores de inclusão, saúde, lavanderia e padaria. Durante o período em que aguardam julgamento os presos podem trabalhar e estudar. Se forem condenados, o tempo de remição da pena já fica acumulado. Por lei, a cada três dias trabalhados ou 12 horas de estudo, o preso elimina um dia da pena.

O CDP de Itatinga foi o primeiro projetado com a automatização já na construção. Outras 63 penitenciárias e Centros de Detenção Provisória, além de três anexos de Detenção Provisória, concluíram a implantação da automatização de celas. O objetivo é instalar o novo sistema em todas as unidades prisionais paulistas.

O CDP de Itatinga foi o primeiro projetado com a automatização já na construção. (Foto: Bianca Stella/ Do Vale TV)

O CDP de Itatinga foi o primeiro projetado com a automatização já na construção. (Foto: Bianca Stella/ Do Vale TV)

Deixe uma resposta