Jonas Estevão: A 1ª Semana do Hip Hop “traz a valorização do negro através da arte”

Dia da Consciência Negra marca o encerramento da primeira edição do evento

por Sérgio Viana

Desde o dia 16 de novembro, quarta-feira, Botucatu está recebendo sua primeira Semana do Hip Hop, que seguirá até o encerramento no sábado, 20, Dia da Consciência Negra, com a realização o evento Arte de Rua, que assim como a semana conta com a produção do artista e BBoy, Jonas Estevão.

A programação da primeira Semana do Hip Hop em Botucatu (Confira aqui) foi pulverizada por diversos equipamentos culturais e praças botucatuenses, na busca pela visibilidade, popularização e alcance da cultura – que envolve música, estilo e arte – pela sociedade local. “A Semana do Hip Hop acontece agora, pois surgiu entre os representantes a necessidade de celebrar a cultura tendo mais foco no elementos do hip hop. Não como o Arte de Rua, que amplia mais a atividades alem do hip hop”, explica Jonas, em entrevista ao Notícias, que você confere a seguir.

Notícias.Botucatu: Jonas, quem é você na cena do Hip Hop e do ‘Arte de Rua’ em Botucatu?

Jonas Estevão: Acredito que sou incentivador da cultura hip hop e da arte urbana.

N.B.: Como surgiu o ‘Arte de Rua’? Que momentos você destacaria destes 10 anos de eventos?

Jonas: O arte de rua surgiu da necessidade de se desenvolver na cidade um encontro, que fortalece-se a união entre as atividades desenvolvidas. São vários momentos que poderia destacar, mas um marcante foi ver uma pessoa dizendo que transformamos a vida dela depois do Arte de Rua. Outro momento, foi quando fomos ao jornal reivindicar a continuidade do evento quando perdemos o apoio.

N.B.: A primeira Semana do Hip Hop de Botucatu… Por que ela acontece agora? Qual sua importância para a sociedade de Botucatu e o movimento?

Jonas: A Semana do Hip Hop acontece agora, pois surgiu entre os representantes a necessidade de celebrar a cultura tendo mais foco no elementos do hip hop. Não como o Arte de Rua, que amplia mais a atividades alem do hip hop. A importância para sociedade está em desenvolver o conhecimento, através do hip hop e valorizar a cultura e quem faz parte dela, ampliando assim o vocabulário cultural do município.

N.B.: A Semana vai rolar anualmente?

Jonas: A intenção é que sim!

N.B.: Para convidar o público, quais atrações você destaca da programação?

Jonas: As atrações que destaco na semana é a abertura, dia 16, no Cine Janelas, Encontro de Rap na casa da juventude, dia 18 (sexta-feira), Encontro de DJ no Bosque, dia 19 (sábado), e Arte de Rua, dia 20 (domingo), no Paratodos.

N.B.: A finalização da Semana no Dia da Consciência Negra tem um significado especial para o Hip Hop de Botucatu?

Jonas: A cultura hip hop desde sua criação vem pra mostrar a valorização do negro, que no grande montante foi quem a criou, a importância da semana do hip hop no Dia da Consciência Negra traz a valorização do negro através da arte. Em especial, toda vez que se vê cultura hip hop o negro tem seu valor intrínseco.

Deixe uma resposta