Festival de Inverno

Botucatu 162 anos: dupla sertaneja João Bosco e Vinicius fecha festa no domingo (16)

O evento é uma realização da Prefeitura de Botucatu, com patrocínio da Caixa Econômica Federal

da Prefeitura de Botucatu

Domingo (16) é o último dia de festa no Centro Histórico para comemorar os 162 anos de Botucatu. E o show principal fica por conta da dupla sertaneja João Bosco e Vinicius, que sobrem no palco a partir das 21 horas. O evento é uma realização da Prefeitura de Botucatu, com patrocínio da Caixa Econômica Federal.

João Bosco e Vinicius se conheceram em Coxim (MS). Chegaram a ser rivais em um Festival da Canção da cidade, mas união só aconteceu mesmo quando mudaram para a capital do Estado, Campo Grande, onde João foi cursar Odontologia e Vinicius, Fisioterapia.

Mais que nas salas de aula, o destino de ambos estava nos barzinhos de Campo Grande, onde começaram a se apresentar em 1999, na leva inicial daquilo que ficou conhecido como “Sertanejo Universitário”. O primeira lançamento dos dois, “Acústico no Bar”, saiu em 2002 e foi sucesso imediato.

No ano seguinte lançaram “João Bosco e Vinicius”, trabalho homônimo que os levou a consolidar o nome entre os principais dessa turma inicial de Sertanejo Universitário. Com “Ao Vivo”, de 2005, em CD e DVD, e o sucesso de “Quero Provar que te Amo”, a carreira se solidificou.

No trabalho seguinte, “Acústico pelo Brasil”, de 2007, gravaram em cinco diferentes Estados – Mato Grosso (Cuiabá), Minas Gerais (Uberlândia), Paraná (Curitiba), Mato Grosso do Sul (Campo Grande) e Goiás (Goiânia). Deste, explodiram “Vou Doar Meu Coração”, “Vem me Amar”, “Tá Sofrendo por Amor” e “Ô Fora”.

Já em 2009, do CD “Curtição”, tiveram na música “Chora, Me Liga” o maior sucesso da carreira, foi a música mais tocada no Brasil naquele ano. O alcance se estendeu para outros países da América Latina, explodiu na Colômbia e Argentina. Sem contar o sucesso de “Sufoco”, “Curtição”, “Meu Mundo Gira” e “Coração Só Vê Você”.

Em 2010 lançaram o CD e DVD “Coração Apaixonou” ao vivo. Leonardo foi o convidado na canção “Deixaria Tudo”. Músicas como “Sem Esse Coração”, “Tema Diferente”, “2 Anos” e “Falando Sério” também fazem parte deste álbum.

No ano seguinte tocaram nos Estados Unidos, Espanha, Inglaterra, Portugal, e conquistaram Grammy Latino com o álbum “João Bosco e Vinicius – 2011”, com os hits, “Chuva”, “Tarde Demais” e “Abelha” (com participação de Jorge & Mateus).

Já emendaram 2012 com um trabalho registrado em uma casa no interior de São Paulo, “A Festa”, onde traduziram para o público o intimismo do modus operandi da dupla e registraram os hits “Colo, Colo”, “Final de Semana” e a música mais romântica da carreira, “Química”. O ano foi selado com participação como convidados no projeto de 40 anos de carreira de do Chitãozinho e Xororó.

À beira da segunda década de carreira, resolveram se propiciar um espaço de tempo maior para lançar “Indescritível”, o trabalho mais artesanal da dupla até hoje – pinçaram 14 de 800 músicas e tocaram o projeto da primeira à última linha, dos arranjos aos timbres.

Deixe uma resposta