Quiprocó Bar

Professor Éder Petrechen recebe homenagem no Programa da Eliana

História de Éder chamou a atenção do programa após homenagem feita por alunos em sua aposentadoria

por Flávio Fogueral

O professor botucatuense Eder Petrechen- conhecido como “Professor Coxinha”- foi uma das principais atrações do Programa Eliana neste domingo, 16, pelo SBT. Ele foi homenageado após 37 anos dedicados ao magistério, além de sua história de vida, onde também é comerciante. Por quase uma hora, foi relatada sua história de vida, trajetória profissional e também recebeu homenagens diversas de familiares, amigos e alunos.

A história de Eder Petrechen chamou a atenção da produção do programa Eliana após a repercussão de um vídeo onde alunos da Escola Estadual Cardoso de Almeida (EECA), lotarem os corredores e ovacionando o nome do docente em seu último dia de aula, em fevereiro. O professor esteve 37 anos frente a uma sala de aula. O vídeo, postado em uma rede social, teve milhares de visualizações.

Toda a trajetória do professor, assim como as homenagens foram exibidas em rede nacional pelo SBT (Foto: Reprodução)

Toda a trajetória do professor, assim como as homenagens foram exibidas em rede nacional pelo SBT (Foto: Reprodução)

Petrechen, que é também proprietário de uma lanchonete na Rua Amando de Barros, é especializado em filosofia. Adota, durante anos, uma abordagem única de aula, onde ele mesmo confessa ser eficaz. Disse, durante a reportagem produzida pelo SBT que o método para transmitir o conhecimento foi adotado para agradar a todos, sem exceção. “Penso que eles (alunos) me dão segurança. Pra eles é tão difícil quanto para nós (professores). Chegar à escola, sentar às 7 da manhã e levantar ao meio dia, sem falar ou conversar. Procurei tornar o ambiente mais agradável. Aristóteles já dizia ‘pelo cômico também se chega à verdade’. Por que não usar? Eu amava os alunos”, declarou durante a gravação exibida.

Durante a homenagem, a equipe do SBT gravou depoimentos com familiares, amigos, colegas de profissão e, principalmente alunos que reconheceram a importância de Petrechen em suas formações como cidadãos. “Quando vimos o vídeo pela primeira vez foi uma emoção grande. Além de filhos fomos alunos dele. Era demais como professor e sabíamos que merecia toda aquela homenagem”, disse Lucas, filho de Éder.

Mesmo aposentado, Eder Petrechen foi "convidado" a dar uma de suas aulas pela equipe do SBT. (Foto: Reprodução)

Mesmo aposentado, Eder Petrechen foi “convidado” a dar uma de suas aulas pela equipe do SBT. (Foto: Reprodução)

Sobre a venda de coxinhas, que se iniciou para complementar a renda e ajudar no sustento da família, Eliana provou uma das preparadas pelo professor. A filha, Lígia, confidenciou que a fabricação do salgado era uma ‘tradição’ herdada dos avós há mais de 50 anos. Ao repórter, o professor não revelou o segredo da preparação do salgado.

Uma das principais confidências foi a venda também de sua antiga lanchonete, a tradicional “Formiguinha”, instalada no início da Rua Amando de Barros. “A decisão de vender demorou. Tive oportunidade quatro anos atrás e ela (a esposa) não deixou”, disse Petrechen. Está em estado de choro até agora. Lutamos juntos, batalhamos juntos e conseguimos todas as nossas coisas. Ela sacrificou a profissão para cuidar dos filhos e ficar com a lanchonete”, completou o professor, fazendo reverência à esposa, Maria Petrechen.

No palco do programa dominical, Éder reforçou que o sentimento de saudade já está presente. Mas não descarta uma ‘rápida’ volta às salas de aula. “Não consigo imaginar dar adeus. Um dia falei à diretora que se faltasse algum professor (o governo não precisa ficar sabendo), pode me chamar que dou uma aula. Moro aqui perto (da EECA) e venho correndo. Não precisa nem registrar. É para matar a saudade, que vai dar!”, confidenciou.

Eliana, que experimentou uma das coxinhas, disse que a homenagem prestada a Éder é estendida a todos os professores brasileiros. Ainda no palco, amigos, familiares e alunos abraçaram o professor, que sentiu a falta do neto. Segundos depois, a criança surgiu e trouxe o “presente” ao avô. “

Além das homenagens proporcionadas pelo programa, Éder Petrechen e esposa foram presenteados com a realização de um antigo sonho: uma viagem à Europa, começando por Portugal, onde poderão rever um casal de amigos que não tem contato há anos. “Você vai se aposentar e sentir saudade da coxinha, dos alunos. O professor Éder representa a classe dos professores, que infelizmente deveriam ganhar mais e ser melhor respeitados. Por isso, em nome dos todos os professores do nosso Brasil, recebam o nosso respeito e carinho através da história do “Professor Coxinha”, finalizou Eliana.

Assista abaixo a íntegra da homenagem prestada pelo programa Eliana

Faça seu comentário sobre esta Notícia: