Unesp de Botucatu promove curso sobre manejo de animais selvagens a Polícia Ambiental

Estiveram policiais de Botucatu, Sorocaba, São João da Boa Vista, Itapetininga, Itapeva e Pirassununga

da Assessoria da FMVZ

O Centro de Medicina e Pesquisa em Animais Selvagens (Cempas) da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ), câmpus de Botucatu, ofereceu, nos dias 12 e 13 de abril, um curso sobre manejo e contenção de animais selvagens em situação de risco para um grupo de 30 soldados da Polícia Militar Ambiental do Estado de São Paulo. Dentre os participantes, estiveram policiais que atuam nos municípios de Botucatu, Sorocaba, São João da Boa Vista, Itapetininga, Itapeva e Pirassununga.

O curso, totalmente ministrado pela equipe do Cempas, foi composto por atividades teóricas que incluíram informações sobre biologia, segurança, características dos animais, transporte e manejo. Na parte prática, os policiais puderam tirar dúvidas, utilizar equipamentos e também realizar o manejo e a contenção de alguns animais.

O Tenente André Manoel explicou a importância do curso para os participantes. “Os policiais ambientais passam por um estágio onde têm contato com várias modalidades de fiscalização, tais como fauna, flora, corpos d`agua, atividades madeireiras e ações potencialmente poluidoras. No caso da fauna, como forma de complementação a essa formação, fizemos contato com o Cempas, que já presta um apoio fantástico à Polícia Ambiental, e solicitamos a realização do curso. É uma ótima oportunidade para aprendermos ou treinarmos procedimentos e ferramentas que serão utilizados no nosso cotidiano operacional”.

cempas 4

Coordenador do Cempas, o professor Carlos Roberto Teixeira destacou a importância da capacitação dos policiais também para quem vai cuidar da saúde dos animais. “É fundamental que os policiais conheçam as formas corretas de captura, contenção, manejo e transporte. Além da segurança deles próprios, o manejo adequado colabora para que os animais cheguem ao Cempas em melhores condições, aumentando assim suas chances de salvamento ou diminuindo seu tempo de recuperação”. O Tenente Manoel concorda. “Ao tirar dúvidas e praticar com os especialistas da Unesp, buscamos aumentar a segurança para o policial e zelar pela integridade física dos animais que são manejados”.

Segundo o Tenente, o curso foi tão positivo que ele deve sugerir ao comando da Polícia Militar Ambiental ampliar a inciativa para atender policiais de outras regiões do Estado de São Paulo. “Fizemos um primeiro contato propondo essa possibilidade e o Cempas sinalizou de forma positiva. Vamos levar a sugestão ao Gabinete de Treinamento do nosso comando”.

cempas 3

Deixe uma resposta