Pesquisa realizada pela Band mostra que governo Pardini tem aprovação de

Foram realizadas 403 entrevistas, entre os dias 25 de março e 5 de abril

da Prefeitura de Botucatu

A maneira como o prefeito Mário Pardini vem administrando o município de Botucatu é aprovada por 65,3% da população. É o que mostra pesquisa divulgada esta semana pela TV Band Paulista. O levantamento, realizado pelo Instituto Veritá, avaliou os 100 primeiros dias de governo e a qualidade dos serviços públicos oferecidos à população. O estudo vem sendo realizado em várias cidades da área de cobertura da emissora.

Em Botucatu, o levantamento teve como público-alvo pessoas com idade a partir de 16 anos e que residem no município há mais de um ano. Foram realizadas 403 entrevistas, entre os dias 25 de março e 5 de abril. A margem de erro é de cinco pontos percentuais para mais ou para menos.

De acordo com a pesquisa, Pardini tem aprovação da ampla maioria dos entrevistados. Para 65,3%, o modo como o prefeito vem administrando a cidade é considerado ótimo ou bom. Outros 18,1% consideram o governo regular. Já para 16,8%, os três primeiros meses de mandato foram classificados como ruim ou péssimo.

Ao tratar da expectativa da população sobre os quatro anos de mandato do prefeito, a pesquisa revela que a projeção é que Pardini faça um bom governo. Para 59,8% a administração será boa ou ótima. O universo daqueles que projetam um governo ruim ou péssimo é de 10,4%. Outros 29,8% acreditam em uma gestão regular, não sabem ou não quiseram responder.

O levantamento também ouviu a população para saber quais as áreas ou serviços considerados positivos ou negativos. Numa nota entre 0 e 10, o serviço de limpeza pública (coleta de lixo) recebeu a maior nota: 8,66. Em seguida vieram pagamento do funcionalismo e fornecedores (pagamento em dia) com 7,90 e saneamento (abastecimento de água, qualidade da água, serviços, regularidade no fornecimento, etc.) com 7,88.

De acordo com os entrevistados, entre as áreas que mais necessitam de melhorias, a principal delas é a saúde. O atendimento para tratamentos eletivos “agendados” e especialidades médicas recebeu nota 6,04. Ainda na área de saúde, serviços como atendimento complementar, exames, cirurgias eletivas, transferências e transporte tiveram nota 5,94. Outro problema apontado é o emprego (geração de emprego e renda, fomento e atração de empresas) que obteve nota 4,59.

Confira a matéria ao clicar no link abaixo:
http://video30.mais.uol.com.br/16194726.mp4?ver=1&r=http://mais.uol.com.br

Deixe uma resposta