Quiprocó Bar

Mostra reúne fotos da Comissão Geográfica e Geológica em Botucatu

A iniciativa foi do Museu Geológico (MUGEO) e da Secretaria Municipal do Verde de Botucatu

do Instituto Geológico de SP

O Shopping Botucatu abriga desde 6 de junho a exposição temporária “Os rios da Comissão Geográfica e Geológica – Documentos do Passado – 1886 a 1910”, que reúne fotos de antigas paisagens registradas durante as expedições feitas por diversos rios paulistas, no final do século XIX e início do século XX.

A iniciativa foi do Museu Geológico (MUGEO) e da Secretaria Municipal do Verde de Botucatu, contando com o apoio do Shopping Botucatu, que está localizado na Avenida Marginal 200, 1050 (Castelinho) – Botucatu – SP, Telefone: (14) 3880-5555. A exposição que celebra a Semana do Meio Ambiente pode ser visitada até o dia 26 de junho, de segunda a sábado, das 10h às 22h e Domingos e feriados das 14h às 20h. A entrada é franca.

Exposição itinerante

Organizada pelo MUGEO, do Instituto Geológico (IG) da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (SMA), a mostra tem como objetivo apresentar a história da Comissão Geográfica e Geológica e da hidrografia paulista, além de suscitar reflexões sobre as mudanças ocorridas na paisagem natural do Estado de São Paulo ao longo de mais de cem anos.

Com a curadoria do geólogo Fernando Alves Pires, do IG, a exposição tem a proposta de ser itinerante, percorrendo diversos municípios e permitindo que um grande número de pessoas tenha oportunidade de visitá-la.

 Comissão Geográfica e Geológica

Criada pelo governo da província de São Paulo para estudos de solos, rios, fauna e flora, a Comissão Geográfica e Geológica (CGG) atuou de 1886 a 1931 e deu origem ao Instituto Florestal, Instituto de Botânica, Instituto Geológico e Museu Geológico (MUGEO), hoje ligados à Secretaria de Estado do Meio Ambiente. Outras instituições de pesquisa também tiveram origem na Comissão, como é o caso do Instituto Geográfico e Cartográfico, além de instituições ligadas a Universidade de São Paulo, como o Instituto Astronômico e Geofísico, Museu Paulista e Museu de Zoologia.

A história da Comissão Geográfica e Geológica remete aos processos de transformação ocorridos no início do século XX no Estado de São Paulo. Principalmente aqueles relacionados às mudanças da paisagem natural decorrentes do processo de ocupação do território paulista e da apropriação econômica dos recursos naturais. A comissão foi patrocinada pela elite cafeeira, que via em seus trabalhos a possibilidade de aumentar a produção e, também, sua influência política.

A CGG realizou relatos, levantamentos cartográficos e estudos detalhados de geografia, geologia, climatologia, botânica, hidrografia e zoologia. O trabalho realizado serviu de base para a ocupação territorial das áreas até então consideradas “desconhecidas” no Estado. Entre as expedições realizadas, estão a que percorreu o rio Paranapanema, em 1886; os rios Paraná, Tietê, Feio ou Aguapeí e do Peixe, em 1905, e a expedição ao rio Grande e afluentes, em 1910.

Faça seu comentário sobre esta Notícia:

Sobre Flavio Fogueral