Câmara de São Manuel aprova comissão contra o prefeito Ricardo Salaro

Denúncia partiu de um morador, que apresentou documentos referentes a um contrato para a construção de uma creche na cidade

do Portal G1

A Câmara Municipal de São Manuel (SP) aprovou, na sessão de segunda-feira (07), a abertura de uma Comissão Processante para investigar suspeitas de irregularidades cometidas pelo atual prefeito, Ricardo Salaro Neto.

A denúncia partiu de um morador, que apresentou documentos referentes a um contrato para a construção de uma creche na cidade. Segundo a denúncia, uma construtora teria sido contratada por R$ 80 mil, de forma ilegal, para fazer a obra.

A creche da Cohab 2 deveria ter ficado pronta em 2016 e essa demora chamou a atenção do morador que, segundo o presidente da Câmara, Odirlei José Félix, teve acesso ao contrato das obras e apresentou a denúncia.

“Essa denúncia foi protocolada na sexta-feira (04) e foi encaminhada por mim ao procurador da Casa. Ele deu seu parecer pela formalidade legal da denúncia e ontem (segunda-feira), na primeira sessão ordinária, foi aceita por 12 votos a 1. Isso porque o trabalho do vereador é fiscalizar o Executivo”, explicou Félix.

De acordo com a denúncia, a construtora que venceu a licitação para construir a creche terceirizou o trabalho, o que é ilegal. Segundo o presidente da Câmara, a Comissão Processante vai investigar se o prefeito atual tinha conhecimento do caso e se fez pagamentos à empresa terceirizada.

Já o prefeito Ricardo Salaro Neto diz que nunca fez pagamentos a essa construtora terceirizada e que as irregularidades foram cometidas na gestão anterior. Segundo ele, ao perceber que tratava-se de uma subcontratação, a prefeitura começou a tomar as providências para fazer a rescisão contratual e abrir nova licitação para contratar outra empresa que terminará a obra.

“Eu não sei por que há essa denúncia contra a nossa gestão, contra o nosso governo, uma vez que, desde que chegamos, estamos trabalhando para corrigir as irregularidades que lá encontramos”, defende-se Salaro.

A Câmara de São Manuel tem cinco dias para apresentar a denúncia ao prefeito, que por sua vez terá dez dias para apresentar a defesa.

Deixe uma resposta