Ministro dos Transportes autoriza início das obras do viaduto

Viaduto terá 140 metros de extensão, 20 metros de altura e 20 de largura, com preço estipulado em R$ 17 milhões

da Prefeitura de Botucatu

Na tarde desta quinta-feira, 10, o Ministro de Estado dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella, esteve em Botucatu para autorizar o início das obras do viaduto que ligará as Regiões Norte e Leste da Cidade. Em um evento no Parque Municipal “Joaquim Amaral Amando de Barros”, o Ministro, o Prefeito Mário Pardini, o Deputado Federal Milton Monti e o Deputado Estadual Fernando Cury, assinaram o termo de autorização para o começo dos trabalhos.

Também participaram da assinatura o Vice-prefeito de Botucatu, André Luiz Peres, o Presidente da Câmara dos Vereadores, vereador Izaias Colino, o Diretor-executivo do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte, o DNIT, Halpher Luiggi, o Diretor de Infraestrutura Ferroviária do DNIT, Charles Beniz, o Coordenador de Engenharia da Superintendência do DNIT de São Paulo, Rinaldo Felix e os sócios-proprietários da construtora Contersolo, Eduardo Oliveti e Davi Oliveti.

“Este é um ponto importante da Cidade, no qual o viaduto irá melhorar a segurança e a velocidade de deslocamento da população. O Governo Federal já garantiu R$ 5 milhões para o início imediato da obra. Agora vamos garantir no orçamento do próximo ano o valor restante, para que a construção não pare até que seja concluída”, afirmou o Ministro de Estado dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella.

Quintella: ” Agora vamos garantir no orçamento do próximo ano o valor restante, para que a construção não pare até que seja concluída”

O viaduto terá 140 metros de extensão, 20 metros de altura e 20 de largura, com preço estipulado em aproximadamente R$ 17 milhões. O empreendimento ligará os bairros Jardim Paraíso e Jardim Cristina, desafogando o trânsito em importantes vias das duas regiões.

“O viaduto resolve parte do problema de mobilidade urbana da Cidade. Este novo equipamento será uma opção importante de trafego e que faz parte do projeto anel viário. Depois do viaduto, vamos interligar geometricamente a via a uma rotatória no Bairro Arlindo Durante, seguindo até a Rodovia Alcides Soares e, com outra rotatória, interligar a Avenida do Linhão”, explicou o Prefeito Mário Pardini, se referindo também ao local onde serão construídas 500 unidades habitacionais populares no futuro.

O viaduto de Botucatu foi aprovado a partir de um programa do Governo Federal, que irá desobstruir passagens sobre linhas férreas. A intenção do Ministério do Transporte é financiar obras que eliminem pontos críticos das cidades, melhorando a qualidade do trânsito.

“A obra agora sai do papel, e para apenas quando estiver pronta. Este projeto é muito grande em um momento de pouco recursos. O Governo Federal está com dificuldade de caixa, mas fizemos uma boa negociação para viabilizar a obra e fazer com que ela acontecesse depois de tantos anos”, citou o Deputado Federal, Milton Monti.

As obras deverão começar nos próximos dias e serão executadas pela empresa Contersolo – Construtora de Obras Ltda., do Estado do Paraná, vencedora processo licitatório. A ligação entre as Regiões Norte e Leste é a primeira etapa da implantação do anel viário, que é um conjunto de obras que garantirá fluidez ao trânsito de Botucatu e desafogará o fluxo de veículos no Centro.

Deixe uma resposta