Reitor e Ministro das Comunicações debatem expansão do sinal da TV Unesp; Botucatu deverá ser contemplada

Potencial é atender cerca de 600 mil pessoas

da Assessoria da Unesp

No dia 08, o Reitor da Unesp, Prof. Dr. Sandro Valentini, participou de uma reunião com o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, para tratar dos pedidos de autorização para uso de canais secundários de RTV nas cidades de Dracena, Botucatu e Itapeva. Participaram da reunião o Prof. Dr. Francisco Machado Filho, Diretor da TV UNESP, o Prof. Dr. Edson Luiz Furtado e a Profa. Dra.  Vanderlan da Silva Bolzani, respectivamente Presidente e Vice-Presidente da Fundunesp, e o secretário para assuntos de radiodifusão Moisés Queiroz Moreira. A solicitação destas estações retransmissoras faz parte do planejamento da TV Unesp a fim de ampliar sua área de cobertura e atuação, atendendo as demandas dessas localidades na produção e divulgação de conteúdo educativo, voltado para o desenvolvimento local.

A TV UNESP, sediada em Bauru, atende atualmente apenas esta cidade, com uma população de cerca de 340 mil pessoas. A partir da instalação das retransmissoras, a população estimada atendida pela TV será de aproximadamente 600 mil pessoas. Além disso, a Unesp será a primeira universidade no País a contar com uma rede de TV aberta, o que representa um passo gigantesco da atual gestão na construção de uma rede de comunicação deste porte.

Os pedidos de autorização seguem a normativa da migração do sistema analógico para o sistema de TV digital que está em implantação no Brasil. Em cidades que ainda não desligaram o sistema analógico e possuem canais disponíveis, estes podem ser solicitados até a data do desligamento. É o caso de Dracena, Botucatu e Itapeva, assim como de Ilha Solteira, Ourinhos, Marília, Rosana, Registro e Tupã, cidades que também terão os canais secundários solicitados, desde que as unidades universitárias demonstrem interesse.

O objetivo principal da reunião foi reafirmar o interesse da Unesp no uso dos canais e o compromisso da instituição em implantar esta rede de comunicação que será um marco para a Universidade, possibilitando às unidades locais impactar de forma ativa no compartilhamento de saberes e na divulgação de seus projetos de pesquisa e extensão. Aguarda-se para os próximos meses a publicação das autorizações para que as providências de instalação sejam tomadas. É importante ressaltar que essa expansão da TV Unesp ocorrerá sem custos para a Universidade.