Acervo de memorialista avareense será doado à Secretaria de Cultura

Material vai compor o Acervo Fotográfico “Joaquim Negrão”, a ser criado por lei em breve

da Prefeitura de Avaré

O conjunto de peças que pertenceu ao advogado, professor, memorialista e escritor Joaquim “Tininho” Negrão está sendo doado por seus familiares ao patrimônio da Secretaria Municipal da Cultura. Centenas de fotografias, cartazes, telas a óleo, biombos e cavaletes do Núcleo Cultural Joaquim Negrão passarão a ser conservados e utilizados no Museu Histórico “Anita Ferreira De Maria”.

De acordo com o secretário da Cultura Diego Beraldo, o material vai compor o Acervo Fotográfico “Joaquim Negrão”, a ser criado por lei em breve. Na semana passada ele visitou o núcleo na companhia de Nahscir Mazzoni Negrão, filho do memorialista falecido em novembro último, com quem ficou acertada a cessão desse material de reconhecido valor histórico.

“O doutor Tininho desenvolveu elogiável trabalho de preservação da memória de Avaré. Seu exemplo merece ser seguido e por isso vamos homenageá-lo dando seu nome ao novo acervo a ser instalado no Museu”, explicou Diego Beraldo.

Segundo o secretário da Cultura, a proposta é fazer do futuro espaço um centro de pesquisa e fonte de produção científica e pedagógica. “Dessa forma vamos imitar o doutor Tininho e assim cuidar melhor da memória da cidade, estimulando o interesse dos nossos estudantes”, enfatizou.

Mesa digitalizadora

A Secretaria da Cultura solicitou e a Prefeitura está providenciando a aquisição de uma mesa digitalizadora, equipamento que favorecerá os serviços de resgate, proteção, restauração, ordenamento, classificação e divulgação de todos os registros fotográficos que digam respeito ao patrimônio histórico do município. “A ideia é digitalizar as fotos antigas para conservá-las de modo perene”, explicou Diego Beraldo.