Burger King anuncia instalação de segunda unidade em Botucatu

Nova loja contará com dois andares, atendimento por drive thru e deve gerar 100 novas vagas de trabalho

por Flávio Fogueral

A rede norte-americana de fast food Burger King instalará sua segunda unidade em Botucatu. A informação foi confirmada em postagem feita pelo prefeito Mário Pardini (PSDB) nesta sexta-feira, 9. O local anunciado para receber a loja é a famosa Avenida Santana, 777, onde, por anos foi sede do extinto jornal Diário da Serra.

Segundo Pardini, o projeto foi apresentado ao Poder Público nesta semana e contemplará prédio com dois andares, atendimento por drive thru e funcionará 24 horas, 7 dias por semana. A expectativa é que o empreendimento possibilite a geração de 100 vagas de emprego diretos. A operação será da própria rede de lanchonetes, não sendo submetida a nenhum franqueado.

A previsão é que a nova loja inicie suas atividades no segundo semestre.

O Burger King é a segunda maior rede de hambúrgueres do mundo. Fundada em 1954,  possui mais de 15 mil lojas, servindo mais de 11 milhões de consumidores por dia em mais de 100 países ao redor do mundo. Aproximadamente 90% dos restaurantes da marca pertencem e são operados por franquias independentes, muitas delas administradas por empresas familiares que estão no ramo há décadas.

Desde 2004 a marca tem operações no Brasil, concentrando 600 pontos de venda e 11 mil colaboradores. Em Botucatu, a rede está presente desde a inauguração do Shopping Botucatu, em 2013, sendo uma das primeiras empresas a integrar o empreendimento.

Vista do projeto apresentado na Prefeitura

Local seria um dos destinos do “Lanchódromo”

O espaço foi cogitado anteriormente para receber o que seria o “lanchódromo”, após decisão do Ministério Público que obrigava a retirada de trailers de lanches das vias públicas. A Prefeitura estabeleceu, por meio de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), a construção de um espaço em específico para alojar os comerciantes. O terreno na Avenida Santana foi a escolha, à época, tendo até o projeto arquitetônico apresentado. A obra, no entanto, não saiu do papel devido a problemas quanto aos custos e alugueis

Desde 2016, os trailers são alojados nos espaços internos das praças como a Coronel Moura (Paratodos), ou tendo estruturas subsidiadas pelo Poder Público, como no caso dos quiosques da Praça Brasil-Japão, na Vila dos Médicos, e Alexandre Flemming, na Vila dos Lavradores.