Cine Janelas receberá festival de curtas de terror

A mostra se iniciará com uma pequena palestra sobre o que é o gênero terror e seus primeiros exemplos no cinema mundial

da Prefeitura de Botucatu

O Cine Janelas receberá no próximo dia 23, às 19 horas, a Mostra Cuesta de Curtas de Terror e Suspense, uma parceria entre a produtora euQfiz Audiovisual e a Secretaria Municipal de Cultura. Serão exibidos quatro curtas inéditos de autores brasileiros e um de Portugal, como Zornit (direção do paulistano Marcello Trigo), O Corpo que Me Pertence (dirigido pelo goiano Érico José), Mar (direção do português William Vitória) e Duas Irmãs, dirigido pelo botucatuense Marcelo Teixeira.

A mostra se iniciará com uma pequena palestra sobre o que é o gênero terror e seus primeiros exemplos no cinema mundial e nacional. Antecedendo a exibição de cada obra, alguns diretores irão produzir pequenos vídeos de apresentação e falar dos desafios da realização de seus filmes. Ao final, o público terá a chance de fazer perguntas e interagir com os criadores da obra “Duas Irmãs”, bem como tirar dúvidas sobre o que é e o panorama do audiovisual local e mundial.

Confira detalhes sobre os curtas:

 Zornit

A obra Zornit é um curta de ficção científica baseado no conto A Balada da Bala Flexível, do escritor americano Stephen King. A personagem-título Zornit é uma criatura de outra dimensão que atormenta a vida do escritor Régis Porto (Carlinhos Duarte), esposo de Jane Porto (Surete Martins). A atriz Emília Marques, por sua vez, interpreta um androide. A direção fica por conta de Marcello Trigo, estudante da sétima fase de cinema da faculdade AESO Barros Melo em Olinda, Pernambuco, assim como os demais produtores. O curta foi convidado para a X Janela Internacional de Cinema do Recife, em 2017, numa seleção especial destinada a filmes de terror independentes.

 O Corpo Que Me Pertence

O Corpo que Me Pertence é uma ficção de terror. A trama trata de Heitor (Lom Rossman), que após um colapso mental, acorda em um beco sombrio e começa a juntar as peças pra descobrir quem realmente é. A produção contou com a participação de 23 pessoas e tem a duração de 19 minutos. O curta foi apresentado no Festival Morcego Vermelho, em Goiânia, onde ganhou os prêmios de melhor filme e melhor diretor.

 

 Mar

Mar é um romance ficcional dramático que toma a cidade portuguesa de Peniche como cenário. O curta conta a história de Xavier (Lourenço Seruya) e Eduardo (João Santos Silva), um casal que visita Portugal e aceita a estadia oferecida por um amigo de infância, Cristóvão (Diogo Tavares). Este amigo misterioso guarda um segredo que apenas a sua mãe (Sylvie Rocha) sabe. Aos poucos o casal desenvolve uma atração por este amigo, o que eles não sabiam era que este desejo terminaria em sedução, traição e uma revelação macabra. A obra de cerca de 24 minutos, foi exibida e premiada no Canada Shorts Film Festival, em Toronto.

Duas Irmãs (Limbico)

Realizado pela produtora botucatuense euQfiz, o curta Duas Irmãs trata da amizade de duas garotas que é colocada à prova quando uma delas descobre estar com um câncer terminal.

Mais informações podem ser obtidas através do www.facebook.com/events/2004321883153044.

Sobre Flavio Fogueral