Botucatu participa do lançamento oficial do Circuito Sesc de Artes

Nesta edição, o Circuito terá 14 roteiros, 110 trabalhos, 400 artistas, mil apresentações e 600 horas de programação

da Prefeitura de Botucatu

A equipe da Secretaria Municipal de Cultura de Botucatu participou na última terça-feira, 20, do lançamento Oficial do Circuito Sesc de Artes 2018, que será realizado de 06 a 22 de abril em 120 cidades. O evento, realizado no Sesc Pompéia, reuniu artistas e representantes dos municípios contemplados pela ação. Diversas atividades e apresentações artísticas também completaram a programação com “aperitivos” de parte das atrações do roteiro deste ano.

Nesta edição, o Circuito terá 14 roteiros, 110 trabalhos, 400 artistas, mil apresentações e 600 horas de programação, com atividades de artes visuais, circo, cinema, dança, música, teatro, literatura e tecnologias. As ações são todas gratuitas e livres para todos os públicos. Em Botucatu, a ação está marcada para o dia 06 de abril, das 16h às 21h30, na Praça Pedro Torres, no Centro Histórico.

Para o diretor do Sesc no Estado de São Paulo, Danilo Santos de Miranda, o intuito do Circuito é estimular a criatividade e a discussão através da arte.

Confira o cronograma das programações que serão realizadas na Cidade:

TRADICIONAL POCKET SHOW (CIRCO LE CHAPEAU-MS): O público é levado para o picadeiro e aos bastidores de um circo tradicional, para presenciar a correria antes dos espetáculos, as trocas de figurinos, a preparação para a entrada em cena e a até mesmo a versatilidade dos artistas que fazem seu número e também vendem pipoca. Mesmo sem lona, o grupo sul-mato-grossense promove uma experiência parecida com a dos circos que viajavam pelo interior do Brasil.

INICIAÇÃO AO MALABARISMO (CIRCO LE CHAPEAU-MS): O grupo promove uma oficina de malabarismo, em que não há limite de idade ou habilidade para experimentar. Com as atividades, os participantes praticam exercícios de lateralidade e concentração, com algumas técnicas para desenvolver a manipulação, lançamento e recepção de objetos.

FANDANGO A CÉU ABERTO (CIA. OITO NOVA DANÇA-SP): O espetáculo oferece um olhar contemporâneo para uma manifestação cultural tradicional do Brasil: o fandango caiçara, do litoral sul de São Paulo e litoral norte do Paraná. Para preservar essa tradição, a companhia reúne aspectos essenciais do fandango original, como o bailado, o batido e a noção de mutirão e celebração coletiva, convidando o público para dançar em um grande baile aberto.

FANFARRA BLACK CLUBE (FANFARRA BLACK CLUBE-RJ): O coletivo carioca combina a animação dos blocos de rua com o balanço do funk, da black music e da música das discotecas. O repertório vai de clássicos nacionais e internacionais dos anos 1970, como Bee Gees, The Jackson 5 e Tim Maia, até hits mais atuais, como músicas de Pharrell e Daft Punk, além de músicas autorais, sempre com uma pegada dançante e carnavalesca.

DJ BARATA (DJ BARATA-SP): O baiano Lucas Barata é DJ, produtor cultural e pesquisador musical desde 2001. Seu repertório passeia pela música popular brasileira, com foco na produção dos anos 1960 e 70: o samba, a tropicália, a bossa nova, o latin jazz, o soul, o funk e o afrobeat. Mais do que uma seleção de músicas, suas discotecagens propõem uma paisagem sonora para contextos urbanos e brasileiros.

PLANTE POEMA (PROJETO MATILHA E ROÇA DA RUA-SP): Sentado em frente a um dispositivo de palavras-chaves, cada participante é convidado a fazer uma troca: escolher uma palavra para deixar e outra para levar, seja a partir dos termos à disposição ou de livre escolha, a partir das suas sensações no momento. Ao final, cada participante ganha uma muda, um ramo ou semente e uma indicação poética.

GABINETE DE CURIOSIDADES E HABILIDADES

 Programação inspirada pelos traveling shows, antigos carros itinerantes que iam de cidade em cidade apresentando atrações artísticas e curiosidades. Projeto cenográfico: William Zarella.

TRICÔ DE BRAÇO E TEAR ALTERNATIVO (CRIS BERTOLUCCI, TAINÁ DENARDI E SARAH LOPES-SP): As técnicas de tecimento livre são aquelas em que não é preciso nenhuma ferramenta para o entrelaçamento dos fios e criação de tecidos. A confecção é feita com as mãos e dedos, construindo inúmeros tipos de nós. Na oficina é explorado o tricô̂ de braço para a criação da trama básica do tricô̂. Com a técnica é possível obter tecidos utilizados tanto na criação de vestuário como no design de interiores.

PALAVRA + IMAGEM (COLETIVO RODAS DE LEITURA-SP): Com um acervo variado de livros ilustrados, mediadores convidam o público para leituras individuais e/ou compartilhadas.

CURTAS DE ANIMAÇÃO DA PIXAR: Exibição de uma seleção dos curtas-metragens de animação criados pelo estúdio Pixar, responsável por grandes sucessos do cinema e atualmente parte da Walt Disney Pictures.