OPINIÃO | Cinquentenário da Faculdade de Medicina da Unesp em Botucatu

O sonho do Professor Montenegro se realizou e todos nós comemoramos este cinquentenário de júbilo

por Francisco Habermann*

Cinco décadas de qualquer evento é comemoração sempre significativa. Mais ainda se for marca de um acontecimento histórico, coletivo. Muito mais expressiva se traduzir um reconhecimento público à acolhida carinhosa feita por uma comunidade. Foi o que aconteceu aqui em Botucatu em 1968.Já em 1963, na chegada das primeiras turmas de alunos dos três cursos da FCMBB ( Medicina Humana, Medicina Veterinária e Biologia ),  estes sentiram  o carinho botucatuense na acolhida ímpar àqueles jovens aprovados nos concorridos exames de admissão.
A recepção dos calouros coordenada pelo nosso querido pioneiro fundador, Professor Emérito Mário Rubens Guimarães Montenegro, a cerimônia inaugural com o Professor João Alves Meira e a magistral aula inaugural proferida pelo inesquecível Professor de Anatomia Humana, o gaúcho Dr. Nicanor Letti, constituem lembrança inesquecível a todos os alunos pioneiros que se formaram seis anos após, em 1968, e hoje comemoram o cinquentenário deste evento.
A cerimônia de formatura da turma pioneira do Curso de Medicina foi ímpar em Botucatu-SP e constituiu evento que envolveu toda a comunidade local e universitária, num júbilo inigualável, sentido por todos. A presença de autoridades estaduais, municipais e universitárias, professores e funcionários permitiu aos formandos e seus familiares ( dentre eles ilustres colegas botucatuenses ) sensação de vitória conjunta. Honrando o nome da instituição estavam juntos, ali no Botucatu Tênis Club, os formandos dos cursos de Medicina Humana, Medicina Veterinária, Biologia e Agronomia numa harmonia inigualável, eterna.
Agora, em 2018, a Faculdade de Medicina de Botucatu – Unesp realiza brilhante sessão comemorativa do cinquentenário de formatura da turma pioneira em seis de abril e inaugura no dia sete de abril a estatua do Professor Montenegro, doada pelos alunos da primeira turma de médicos da instituição, num ato de alto significado histórico para todos os que viveram as epopeias e lutas dos primórdios da instituição universitária que hoje figura entre as mais concorridas do Brasil. O sonho do Professor Montenegro se realizou e todos nós comemoramos este cinquentenário de júbilo universitário e comunitário botucatuense. Parabéns a todos os valorosos pioneiros!
Francisco Habermann, egresso da primeira turma de Medicina da FCMBB, docente aposentado da atual Faculdade de Medicina da Unesp em Botucatu (FMB) – Unesp. Contato: [email protected]