Gustavo Borges “mergulha” com alunos de escolinhas da AAB

A visita integrou as celebrações de cem anos do clube

por Flávio Fogueral

Um dos mais vitoriosos atletas brasileiros, o nadador Gustavo Borges foi a grande estrela na noite desta quinta-feira, 19, nas piscinas da Associação Atlética Botucatuense. A visita integrou as celebrações de cem anos do clube. Mais de 500 pessoas compareceram ao evento, onde puderam conhecer o ídolo da natação. Desse total, mais de 250 crianças das escolinhas do clube literalmente pularam nas piscinas aquecidas com o medalhista olímpico.

Na oportunidade, alunos das escolinhas de natação literalmente foram para as águas com o nadador, detentor de marcas expressivas no esporte. Borges esteve em quatro Jogos Olímpicos, sendo detentor de duas medalhas de prata nas edições de Barcelona, em 1992; e duas de bronze em Atlanta, em 1996; e Sydney, em 2000. Tem como suas características ser especialista nos 100 e 200 metros nado livre, onde conquistou também quatro títulos mundiais, além de Pan Americanos.

Longe das piscinas desde 2004, o atleta tem uma carreira solidificada na difusão da natação. Além de suas escolas, é criador de um método para o ensino da modalidade, mesclada à educação. Também promove palestras motivacionais a diferentes segmentos da sociedade.

Para o atleta, participar da celebração do centenário da AAB é especial, pela tradição que o clube tem na revelação de nadadores de ponta como Matheus Salto Martini, campeão brasileiro da modalidade; Juliana Almeida, campeã brasileira medley, entre outros nomes históricos. Um dos destaques é Rafaela Marino, pré-convocada pela Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos para integrar a delegação que disputará os Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020.

“É um clube centenário, onde conheci diversos atletas de minha geração. Investe no esporte, social e trabalhamos na educação pela natação. Isso é primordial para que os pais vejam e valorizem a prática esportiva como um todo. Quando se tem isso e uma vida esportiva ao longo da vida, temos cidadãos completos”, declarou Borges.

Medalhista olímpico, Borges acredita que o resultado obtido nos Jogos Rio 2016- onde a delegação brasileira não subiu ao pódio em nenhuma oportunidade- não reflita a qualidade dos atletas. “A natação especificamente, tivemos um legado gigantesco em infraestrutura. Temos hoje piscinas e parques aquáticos com investimentos e que hoje são usados pela população ou clubes privados. Hoje, por exemplo, se vai ao Esporte Clube Pinheiros, tem-se uma piscina de alto padrão internacional. As piscinas usadas nas Olimpíadas do Rio estão sendo instaladas em outros locais. Isso ajuda e fomenta o esporte”, completou o ex-atleta.