Botucatu receberá encontro para abordar produção Audiovisual

Nos dois dias as atividades acontecem no Cine Janelas – no Espaço Cultural de Botucatu

da Assessoria

Neste final de semana, dias 27 e 28, acontece o segundo Encontro do projeto OFICINE-SE, desta vez com o produtor, roteirista e diretor M.M. Izidoro como convidado, que abordará os desafios e possibilidades da área de Produção Audiovisual no mercado profissional e amador atual. Nos dois dias as atividades acontecem no Cine Janelas – no Espaço Cultural de Botucatu.

A primeira parte do Encontro OFICINE-SE sobre Produção Audiovisual começa na sexta- feira (27), a partir das 18h, com a exibição do filme “Amaré”, produzido por Izidoro e filmado totalmente com iPhone. No sábado (28), a partir das 10h, o convidado apresentará mais detalhadamente seu histórico profissional, com foco principalmente em debater como o planejamento na Produção Audiovisual pode tornar o trabalho mais rápido e barato.

Com mais de 15 anos de experiência, M.M. Izidoro começou escrevendo e dirigindo curtas-metragens que viajaram o mundo por festivais de cinema renomados, como Hamburg Short Film Festival, Shanghai Film Festival, Festival de Curtas de São Paulo, Clermont Ferrand. Além do filme “Amaré”, que será exibido em Botucatu, M.M. dirigiu e escreveu dois longas metragens, “Caixa Preta” (2008) e “O Livro Multicolorido de Karnak” (2006).

Encontro OFICINE-SE – Produção

Convidado M.M. Izodoro

Dias 27, a partir das 18h, e dia 28, a partir das 10h

Local: Cine Janelas – Espaço Cultural de Botucatu na Av. Dom Lúcio, 497-595 – Centro, Botucatu

Atividades gratuitas

Aprender com “erros e acertos”

Para o criador e coordenador do projeto OFICINE-SE, Baga Defente, a idéia dos encontros é propiciar ao público um panorama atual do audiovisual brasileiro, tanto o comercial — incluindo Cinema, Publicidade e Novas Mídias — quanto o independente, mais ligado aos trabalhos artísticos e autorais.

Para isso, os convidados irão compartilhar histórias das suas trajetórias profissionais, incluindo as dificuldades iniciais de carreira, seus erros, acertos e dicas para quem pretende atuar em cada uma dessas áreas.

“Não é uma oficina com finalidade de gerar um produto, mas uma intensa troca de ideias sobre métodos de produção, mercado, dificuldades e sucessos, tanto por parte dos convidados quanto dos participantes que já possuem alguma experiência, mesmo que pequena ou amadora, na produção audiovisual. Alguns convidados atuam mais em produções comerciais, outros nas autorais, então a ideia é traçar um paralelo e mostrar que pode haver um equilíbrio entre ambas”, comenta Defente.

O projeto OFICINE-SE é uma realização do Governo do Estado de São Paulo, Secretaria da Cultura e NADA Estúdio Criativo, com apoio da Secretaria de Cultura de Botucatu e Quiprocó Bar.

Sobre Flavio Fogueral