Avaré: Justiça condena secretário da Saúde por fraude contra a Previdência

Roslindo Machado respondia ao processo por suspeita de fraude de perícia médica

do site A Bigorna

O secretário de Saúde Roslindo Wilson Machado foi condenado a 2 anos e 4 meses de reclusão em regime aberto, por fraude em perícia médica (crime federal).

Ele estava respondendo ao processo por suspeita de fraude de perícia médica e suposto envolvimento em esquema de favorecimento com este tipo de procedimento na Previdência Social.

O processo aberto pelo MP (Ministério Público) apontava que Roslindo, o qual também é perito do INSS, teria concluído que a costureira Rute M. Gonzaga estaria incapacitada para exercer suas funções em 2007, concluindo que ela teria direito a aposentadoria por invalidez.

Entretanto, uma nova perícia concluiu que a análise era inverídica e, ambos foram denunciados ao MP.

A mulher foi condenada pelo artigo 171, por tentativa de obtenção indevida de benefício previdenciário, enquanto o secretário de Saúde, pelo artigo 342 (parágrafo 1º), por perícia falsa.

O Conselho Regional de Medicina (CRM) já instaurou Sindicância para apurar o caso.