“Pontilhão da Fepasa” receberá projeto pioneiro de jardins suspensos

Projeto paisagístico já está definido pela Prefeitura e o processo licitatório deve ocorrer nas próximas semanas

por Flávio Fogueral

A paisagem de um dos corredores viários mais movimentados de Botucatu deve mudar nos próximos meses. O pontilhão Arlindo Granado, na divisão entre a Avenida Floriano Peixoto e a Rua Major Matheus ganhará nova concepção paisagística com a implantação de jardins verticais.

Pelo menos é essa a intenção apresentada, dia 3 de maio, pelo prefeito Mário Pardini (PSDB) e o secretário municipal de Infraestrutura, André Peres, como forma de revitalizar a “baixada da Fepasa” e o início da Vila dos Lavradores. O anúncio foi feito durante reunião com lojistas da região que pleitearam também a  revitalização da Praça Cavalheiro Virgílio Lunardi e outras obras de estrutura viária.

Os empresários propuseram, inicialmente, a concepção de grafitagem nas paredes do pontilhão, com imagens que contassem a história da Vila dos Lavradores. A ideia é a mesma implantada nas paredes do Fórum das Artes, ao lado da Pinacoteca, na Avenida Dom Lúcio.

No entanto, tal ideia foi refutada pelo prefeito que propôs a mudança da concepção paisagística do espaço. Serão implantados jardins verticais,nos mesmos moldes dos instalados em avenidas de São Paulo. O projeto, inclusive, está pronto e passará por processo licitatório ainda esta semana, segundo informações da Secretaria de Comunicação.

Os jardins contarão com floreiras, plantas ornamentais compatíveis com a luminosidade do local e sistema de irrigação. Toda a manutenção do espaço ficará a cargo da própria Prefeitura. “A revitalização tem como objetivo, oferecer um ambiente mais bonito e agradável à população, aumentando o contato com a natureza, melhorando a qualidade do ar”, ressaltou o secretário municipal de Infraestrutura, André Peres.

De acordo com o secretário, a ideia inicial é estudar os impactos visuais e também na melhora da absorção de poluentes. Diariamente trafegam pelo local mais de 20 mil veículos, conforme estimativas da Semutran. Os maiores fluxos de carros, motos e caminhões estão compreendidos das 11 às 13 horas e das 17 às 19 horas.

“Esse é um projeto piloto, que a princípio será implantado na área do pontilhão da antiga Fepasa, na Rua Major Matheus. Aproveitaremos as paredes para implantação do jardim vertical. Mas a ideia é que outros pontos da cidade também sejam beneficiados”, complementa Peres.

Trecho entre as avenidas Vital Brasil, Floriano Peixoto e a Rua Major Matheus- onde está o pontilhão- recebe mais de 20 mil veículos por dia. (Foto: Flávio Fogueral)

Não foram divulgados valores estimados a serem aplicados na implantação dos jardins e nem nem cronograma para início da implantação dos novos jardins. Mas a expectativa é que até o final do ano os jardins estejam afixados nas paredes.

O pontilhão Arlindo Granado é uma das mais antigas obras de engenharia viária de Botucatu. Construído no final do século 19 para atender à chegada da ferrovia no município, passou décadas sendo o símbolo da “divisão” entre o “Bairro” e o Centro da Cidade.

Com o crescimento da zona urbana e as carroças dando lugar aos veículos motorizados, o espaço necessitava de obras para sua ampliação, fato que ocorreu no final da década de 1990, quando a antiga estrutura- mais estreita- deu lugar à atual concepção contendo duas pistas. Com o final da obra, recebeu o nome de “Pontilhão Arlindo Granado”, conforme estabelecido pela Lei 4018, de 23 de maio de 2000.