Eucatex prepara expansão que poderá gerar até 100 novos empregos

Os cem novos empregos foram anunciados  pelo prefeito Mário Pardini, na última sexta-feira, 31

por Flávio Fogueral

Após o acordo de permuta entre Duratex e Eucatex ser confirmado pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cadê) no início deste mês, o mercado  se prepara para as operações das linhas de produção de chapa de fibra de madeira estarem sob novo comando.

A Eucatex prepara para as próximas semanas a retomada das linhas de produção de chapas de madeira na unidade de Botucatu da Duratex. Expectativa é que a ampliação garanta a criação de cem novos postos de trabalho.

A transação entre Eucatex e Duratex foi aprovada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), e publicada no Diário Oficial da União de 9 de agosto.

Os cem novos empregos foram anunciados  pelo prefeito Mário Pardini, na última sexta-feira, 31. Na ocasião, o chefe do Executivo municipal postou em sua página no Facebook, a repercussão de conversas mantidas com os diretores e proprietários das duas empresas: Antônio Joaquim de Almeida, pela Duratex; e Flávio Maluf, presidente da Eucatex.

Segundo o prefeito, fora anunciada também a retomada de uma das linhas de produção da Duratex que estava parada. “Existia uma informação no início do ano de que a Duratex pararia as linhas de chapa de fibra em Botucatu, o que seria muito ruim para nossa economia. Ao contrário disso, novos postos serão criados”, salientou Pardini.

O negócio foi celebrado pela Eucatex em comunicado emitido a investidores nesta semana, ressaltando o novo posicionamento da empresa no mercado.

“Através desse negócio, a empresa adquiriu instalações e equipamentos destinados à produção de chapas finas de fibra de madeira da Duratex em troca de uma fazenda e floresta da Eucatex. Com a aquisição, a empresa participará no Brasil e exterior em clientes onde, atualmente, não atua com seus produtos, solidificando, assim, sua posição em um mercado cada vez mais globalizado”, frisou a Eucatex, no documento apresentado ao mercado.

A permuta de ativos entre Eucatex e Duratex foi anunciada oficialmente em 1º de fevereiro, em transação avaliada em R$ 60 milhões. Consistiu na troca de uma fazenda (por parte da Eucatex), de 350 mil m³ de floresta e outros imóveis, em Capão Bonito. Em contrapartida, a Duratex cedeu uma de suas linhas fabris, destinada à produção de chapas de fibra de madeira.

No entanto, a linha de fabricação das chapas de média e alta densidade (MDF e HDF) continuará sob responsabilidade da Duratex, empresa que, à época do negócio, empregava 280 funcionários na unidade botucatuense.

Empresas referência no mercado nacional

Tanto Eucatex quanto Duratex são duas importantes empresas em diversos segmentos, de madeira a cerâmicas. A Duratex, fundada em 1951, obteve faturamento de R$ 3,991 bilhões no ano passado, com mais de 11 mil colaboradores em suas fábricas.

Já a Eucatex é a segunda maior produtora de chapas de fibra de madeira do mercado nacional, detendo 47% desse mercado. No entanto, anunciou prejuízo líquido de R$ 11,65 milhões no 2º trimestre de 2018, resultado bem inferior ao lucro líquido apurado no mesmo período do ano anterior (R$ 2,96 milhões).

A unidade de Botucatu da Eucatex possui 372 mil m² de área total, sendo 62 mil m² de área construída.

Sobre Flavio Fogueral