Revitalização na Cascata da Marta deve ser concluída até o final do ano

Em processo de revitalização desde 2009, o parque está hoje com 50% das obras concluídas

por Flávio Fogueral

Botucatu possui mais de 80 cachoeiras tornando-se, assim, um dos municípios com maior potencial turístico da região. Desse total, apenas cinco estão em locais de acesso público e disponíveis para visitação.

Uma desses locais cuja atratividade e facilidade de acesso atraía centenas de visitantes é a Cascata da Marta, às margens da Rodovia Marechal Rondon, poucos quilômetros antes da “descida” da cuesta. O espaço abriga o vale do Rio Roseira, concentrando um lago represado e a cachoeira, propriamente dita, com 37 metros de queda e piscina para banho.

Com acesso fechado ao público desde 2009, após uma forte chuva danificar boa parte da estrutura do complexo, incluindo a antiga lanchonete, o complexo deteriorou-se. Mesmo assim, o espaço recebia visitantes que burlavam as cercas e não respeitavam as placas indicativas de perigo e de proibição da visita.

Em processo de revitalização desde 2009, o parque cujas obras ocorriam de forma letárgica, está hoje com 50% das obras concluídas, conforme divulgado pela Prefeitura de Botucatu em seu canal oficial no Facebook. A revitalização custará R$ 1,6 milhão e será feita com recursos do Fundo de Interesses Difusos (FID).

O projeto contempla transformação total na estrutura, a fim de garantir maior segurança e acessibilidade aos visitantes, incluindo pessoas com deficiência (PCD). Para isso, serão implantados iluminação artificial, centro receptivo com salas de audiovisual para acomodar até 40 pessoas, banheiros, área de estacionamento para 44 carros de passeio, 4 ônibus e motocicletas, entre outras atratividades.

O espaço contará com duas novas trilhas de acesso à cachoeira, sendo uma totalmente adaptada a cadeirantes e pessoas com limitação de locomoção, com piso intertravado. Ambas terão mirantes com vista panorâmica. A trilha de acesso à cachoeira passa por readequação e contará com instalação de acessórios de segurança, degraus regulares e piso de madeira.  

A previsão de reabertura do complexo, que já fora adiada por diversas vezes, é para os meses finais do ano, coincidino com o verão e, consequentemente, aumento na busca por opções de lazer em Botucatu.

“Já temos 50% de toda a obra concluída, e nossa expectativa é que até o mês de dezembro consigamos entrega-la pronta. As trilhas estão em um estágio mais avançado, mas mesmo assim pedimos a colaboração da população para que aguardem o fim das obras para visitarem o local. Temos maquinas pesadas percorrendo o espaço e que podem trazer riscos aos visitantes”, afirma Márcio Piedade Vieira, secretário municipal do Verde.