Mesmo com paralisação de planta, Duratex analisa potenciais prejuízos

Duratex diz que a linha de fabricação de MDF em Botucatu deixou de operar para modernização

Mesmo com a paralisação temporária da produção de MDF em sua planta industrial de Botucatu, a Duratex pode  registrar prejuízos no seu balanço financeiro a ser divulgado na quarta-feira, dia 13. A data consta no Calendário Anual de Eventos Corporativos, documento apresentado pela empresa à CVM (Comissão de Valores Mobiliários). 

A Duratex diz que a linha de fabricação de MDF em Botucatu deixou de operar para a modernização do maquinário e visando ampliar a sua produtividade e reduzir os custos operacionais. “A operação florestal está mantida no local”, declara. 

O local, que contava com 205 colaboradores, tem capacidade para produzir 400 mil m³ anuais de madeira, o que representa cerca de 10% do total de painéis fabricados pela empresa. Com a suspensão da produção, 96 profissionais foram desligados. 

“Para eles, estamos ministrando palestras sobre carreira, empreendedorismo, educação financeira e apoiando o envio de currículos para empresas de Botucatu e região. 60 colaboradores foram realocados para outras unidades da Duratex”, diz. 

De acordo com a empresa, a paralisação deve durar, no mínimo, um ano. “Após esse processo, a Duratex analisará a demanda de mercado e as condições logísticas para definir o melhor momento de retomada da produção com esta linha”, afirma.

(Texto atualizado em 11/02/2019 às 16h26 para retificação de informações)