Região Norte de Botucatu deve receber a construção de 700 moradias populares

Moradias estão sendo viabilizadas na continuação da Avenida Julio Vaz de Carvalho

do Leia Notícias

Os projetos habitacionais de empresas privadas, Prefeitura de Botucatu e Caixa Econômica Federal continuam sendo desenvolvidos na Cidade, além do Residencial Nova Cachoeirinha, que tem previsão de entrega total dos apartamentos até o final do ano. São cerca de 500 apartamentos, de um total de 991 imóveis, que estão sendo entregues pela CEF até meados do primeiro semestre deste ano.

O Prefeito Mário Pardini informou que existe um novo projeto, com centenas de moradias. “Temos um novo projeto residencial no setor Norte de Botucatu.

São aproximadamente 700 moradias, próximo ao clube ‘Banespinha’, que estão sendo viabilizadas pela construtora Ecovita, na continuação da Avenida Julio Vaz de Carvalho”, informou Mário Pardini. Esses apartamentos que o Prefeito se refere são na faixa 1,5 do Programa Minha Casa, Minha Vida. Pardini salientou que a empresa está encaminhando os documentos para o Governo Federal e Caixa Econômica Federal.

A Secretaria de Comunicação da Prefeitura informou que a faixa de renda poderá ser alterada, caso ocorra mudanças no programa Minha Casa, Minha Vida, conforme vem sendo estudado pelo Governo de Jair Bolsonaro. A faixa de renda econômica poderá subir da faixa 1,5 para 2.

“A empresa já entrou com os pedidos e está aguardando a aprovação do Governo Federal. Se tudo der certo vamos realizar em Botucatu um dos maiores programas habitacionais do Brasil, com cerca de 4 mil moradias. Não tenho dúvidas que percentualmente, em termos populacionais, Botucatu, com 150 mil habitantes, tem um dos maiores programas habitacionais na atualidade no País”, afirmou Pardini.

500 apartamentos em Abril

Em abril, durante as festividades de aniversário de Botucatu, a Secretaria Municipal de Habitação e a Caixa Econômica Federal entregarão os primeiros 500 apartamentos do ‘Nova Cachoeirinha’ e abrirão o processo de sorteio dos habilitados e suplentes para as 490 moradia ainda em obras, que passarão pelo processo de identificação de conflitos de informações em relação aos critérios do programa habitacional federal.

“Vamos entregar os apartamentos que fizemos os sorteios e a apuração sobre os quesitos, no final do ano passado. A Caixa tem feito uma fiscalização excepcional e já identificamos muitas famílias que prestaram informações que não se confirmaram em seus cadastros e foram substituídos pelos suplentes, que realmente precisam. Finalizado esse processo faremos o sorteio dos apartamentos aos que tiveram confirmação de cadastro em abril e também iniciamos o processo para os demais 491 apartamentos”, disse Pardini.

Conforme explicou o Prefeito, em abril será feito o sorteio para cadastramento de ‘titulares’ e também os ‘suplentes’ dos apartamentos. que serão entregues até o final do ano. “Todo o processo de sorteio terá a mesma transparência que temos realizado até agora”, finalizou.