Casos de furtos e fraudes de energia elétrica dobram em Botucatu

Pela escala regional, Botucatu é o segundo município com o maior número de casos

por Flávio Fogueral

Os casos de furtos e fraudes na captação de energia elétrica mais que dobraram em Botucatu nos últimos doze meses. É o que consta relatório anual divulgado pela Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL), que realizou mais de 23 mil inspeções nas cidades atendidas na região pela concessionária somente em 2018.

A fiscalização é realizada de maneira contínua e visa constatar irregularidades no fornecimento de energia elétrica, que registrou um crescimento total de 53% no número de fraudes e furtos identificados, passando de 3.437 para 5.262 casos.

Pela escala regional, Botucatu é o segundo município com o maior número de casos- atrás apenas de Bauru-, com 464 casos nos últimos doze meses, aumento em comparação com o período anterior, que foi de 292 problemas em 2017. Por meio de 2.637 fiscalizações, foram recuperados 1.114 MWh de energia elétrica. No total, a empresa constatou casos de furtos de energia e fraudes em 619 residências.

Outro município cujas irregularidades também foram constatadas pela concessionária foi São Manuel. No ano passado foram 121 constatações (ante 22 em 2017) quanto a fraudes, em 161 casas vistoriadas. Ao todo, a CPFL recuperou  290 MWh, número acima do registrado no ano anterior, que foi de 53 MWh.

As fiscalizações ocorrem periodicamente por equipes da própria CPFL, em conjunto com Prefeituras e polícias. O furto (também chamado de “gato”) e fraude de energia elétrica é qualificado como crime, com penas previstas de um a quatro anos de detenção. Além disso, quem for enquadrado neste tipo de situação também está sujeito ao ressarcimento dos valores retroativos acrescidos de multa.

“O trabalho realizado em conjunto com os órgãos públicos e autoridades policiais também tem se mostrado fundamental nas operações que visam o combate às fraudes e ligações clandestinas. Todas essas ações possibilitaram que a distribuidora passasse a identificar um número maior de irregularidades em 2018”, afirma Roberto Sartori, diretor comercial da CPFL Energia.

Segundo o executivo da companhia, os furtos de energia também comprometem a qualidade do fornecimento de energia, com sobrecargas na rede, o que pode ocasionar falhas e quedas prolongadas na distribuição.

Como denunciar

Denúncias às fraudes e furtos podem ser feitas por meio dos canais de denúncia disponibilizados pela concessionária. Denúncias podem ser realizadas pelo aplicativo CPFL Energia, pelo site www.cpfl.com.br, pelo e-mail [email protected] ou pelo telefone 0800 774 4286.