Doria cancela Projeto Guri, que oferece cursos de música, em Botucatu e Avaré

O Projeto Guri de Botucatu também funcionava como contra-turno escolar, atendendo 270 crianças

do Botucatu Online com Redação

O Projeto Guri de Botucatu, que atende centenas de crianças e adolescentes de ambos os sexos com aprendizado musical vai ser finalizado pela Prefeitura de Botucatu e os arte-educadores serão demitidos. O Polo de Botucatu, vinculado a Regional de Sorocaba, oferecia aulas de artes musicais como Contrabaixo acústico, Coral juvenil, Iniciação Musical, Teclado, Piano, Viola, Violino e Violoncelo.

O Projeto Guri de Botucatu também funcionava como contra-turno escolar, atendendo 270 crianças. A notícia foi confirmada por diversos arte-educadores que foram informados da desativação do projeto na cidade, nesta sexta-feira.

A interrupção do Projeto Guri em Botucatu não é fato isolado. O Governador João Dória e a Secretaria de Cultura e Economia Criativa anunciaram o fechamento de diversos polos no interior, devido a novo ordenamento das politicas do novo governador.

A Secretaria de Cultura do Estado informou que as organizações sociais que desenvolvem o projeto serão convocadas para audiências individuais com o objetivo de adequar o orçamento para o setor.

Segundo o Estado, serão interrompidos 18 contratos com organizações culturais do terceiro setor.

Prefeito de Botucatu estuda municipalizar o projeto

Assim que foi anunciado o encerramento do Projeto Guri, foi realizada reunião entre o prefeito Mário Pardini e a secretária de Cultura, Cris Cury Ramos. Segundo o chefe do Executivo, há a possibilidade do município assumir com a total integralidade da manutenção de um projeto similar. “Já estamos estudando a possibilidade de municipalizar este serviço e oferecer uma estrutura melhor do que a que por anos existiu. Nossos professores, alunos e funcionários não terão qualquer prejuízo. Assumiremos, se necessário, integralmente o projeto, o aperfeiçoando e garantindo a todos os assistidos, um trabalho de inserção social de melhor qualidade”, salientou Pardini.

 

Avaré encaminha pedido pela continuidade do projeto

Já a Prefeitura de Avaré, por meio de nota oficial em seu site, salientou que encaminhará pedido de reconsideração da extinção do projeto, frisando que a manutenção do projeto é compartilhado entre município e governo do Estado.

“A Secretaria da Cultura de Avaré está encaminhando um pedido de reconsideração ao Governador do Estado para que este importante projeto de formação cultura de crianças e adolescentes não seja paralisado. Por outro lado, o Prefeito Municipal já estuda a possibilidade de assumir os custos que recaíam sobre o Governo do Estado para dar continuidade as atividades. Um levantamento de custos está sendo finalizado e deve ser apreciado nas próximas semanas. Importante destacar que a manutenção do projeto em Avaré é compartilhada entre o Governo do Estado (por meio da “Associação Amigos do Guri”) e a Prefeitura. O Estado (via “Associação Amigos do Guri”) entra com a mão de obra dos professores, os equipamentos e o material didático. A Prefeitura de Avaré oferece o espaço físico, o transporte e a alimentação dos alunos. Sem os recursos do Governo do Estado, a Associação não possui capacidade financeira de manter o projeto em Avaré”, finalizou o documento.