Rose Ielo pede cronograma de manutenção de estradas rurais

Diversas estradas rurais na região oeste de Botucatu encontram-se em péssimo estado de conservação

da Câmara de Botucatu
A vereadora Rose Ielo [PDT] utilizou seu espaço durante a última sessão ordinária realizada na Câmara Municipal de Botucatu para direcionar um pedido por um cronograma de manutenção em estradas rurais e informações a respeito dos valores arrecadados com o IPT Rural. Os pedidos foram aprovados pelos demais legisladores.
A primeira demanda foi encaminhada ao prefeito municipal, Mário Pardini, solicitando que o mesmo analise a possibilidade de determinar a manutenção de uma série de estradas rurais existentes na cidade, bem como estabelecer um efetivo cronograma para execução periódica de manutenção de tais vias, as quais são “braços” de interligação aos bairros rurais de Toledo, Guarantã, Faxinal, Shangrilá e outros, dentro da jurisdição do município.
De acordo com o documento, diversas estradas rurais na região oeste de Botucatu encontram-se em péssimo estado de conservação, estradas que são “braços” de acesso a propriedades dessa região, sendo elas: BTC 258, para Estação de Toledo em São Manuel, início na José Gomes Pinheiro até a divisa; BTC 428, para Guarantã em São Manuel, início na José Gomes Pinheiro até a divisa; BTC 427, para Pratinha em Pratânia, início na José Gomes Pinheiro até a divisa; BTC 439, do Faxinal, início na José Gomes Pinheiro até seu término; BTC 436, início na José Gomes Pinheiro até seu término; BTC 440, início na BTC 436 até seu término; BTC 435, início na José Gomes Pinheiro até seu término; BTC 430, início na José Gomes Pinheiro em Monte Alegre, até seu término; e BTC 251, início na BTC 430 até na Rodovia João Melão.
Ainda na área rural da cidade, a vereadora Rose Ielo encaminhou ao secretário de Governo, Fábio Leite, um pedido de informações a respeito do valor arrecadado em 2018, com o Imposto Territorial Rural pago pelos proprietários de imóveis rurais, somaram o valor de 3,4 milhões de reais. A legisladora cobra informações a respeito das aplicações desse recurso e pede as seguintes respostas: Informar se os recursos financeiros do Imposto Territorial Rural pagos, são depositados em conta específica da prefeitura. Em caso positivo, informar o número da conta; e informar quais foram os investimentos ou aplicação dos R$ 3,4 milhões de reais, recursos financeiros do Imposto Territorial Rural de 2018, relacionando os tipos de despesas e respectivos fornecedores pagos com referido recurso.