Vereador pede que concha acústica seja disponibilizada a artistas locais aos finais de semana

O pedido foi aprovado pelos demais legisladores

da Câmara de Botucatu

A recente inauguração das obras de revitalização da Praça Coronel Moura [Paratodos] trouxe à tona um espaço pouco utilizado e que está pronto para receber apresentações musicais, que é a concha acústica do local. Buscando viabilizar a ideia, o vereador Zé Fernandes [PSDB] utilizou seu espaço durante a última sessão ordinária realizada na Câmara Municipal de Botucatu para direcionar um pedido especial pela liberação do espaço. O pedido foi aprovado pelos demais legisladores.

O documento foi encaminhado para a secretária municipal de Cultura, Maria Cristina Cury Ramos e pede para que a mesma informe sobre a possibilidade de promover o fomento à cultura local garantindo o espaço da concha acústica para apresentação de músicos locais durante os finais de semana, de maneira graciosa, movimentando o comércio no entorno e oferecendo assim a oportunidade de novos músicos mostrarem seu trabalho.

Revitalização da Praça do Paratodos custou R$ 500 mil aos cofres públicos

De acordo com o vereador, o espaço foi reinaugurado com toda sua estrutura revitalizada, mas preservando o seu ponto mais tradicional, que sempre foi a sua concha acústica, única no município, com estrutura para receber músicos, mas que nos últimos anos acabou sendo muito pouco utilizada. “Nem sempre os novos artistas e músicos locais têm espaços disponíveis para apresentações musicais e as oportunidades em eventos particulares, muitas vezes demoram a aparecer”, analisa Zé Fernandes.

A ideia do vereador, que foi procurado por músicos locais, é de que a concha acústica seja utilizada para eventos aos sábados à tarde, quando muitas pessoas estão passeando pela região central da cidade, no principal corredor do comércio local e podem interagir com a música na praça, sem custos aos artistas e com estrutura de som oferecida pelo Poder Público como forma de incentivo à cultura. “Podendo inclusive aproveitar das atrações musicais para fomento do comércio local, bem como para a realização de campanhas beneficentes para arrecadação de donativos ou outras necessidades”, esclarece o legislador.