Aplicativo permitirá agendamento para retirada de medicamentos de alto custo

O usuário poderá programar a ida à farmácia e, com poucos “cliques”, selecionar os remédios

do governo de SP

O Governador João Doria e o Secretário de Estado da Saúde, José Henrique Germann Ferreira, lançaram nesta sexta-feira (13) o “Remédio Agora”, um aplicativo inédito que permite aos pacientes agendar data e hora para retirar medicamentos nas Farmácias de Medicamento Especializado – conhecidas popularmente como farmácias de alto custo.

O piloto está em andamento desde agosto na unidade instalada no AME (Ambulatório Médico de Especialidades) Maria Zélia, localizado no Belenzinho, zona Leste da capital paulista. Posteriormente, a iniciativa será expandida gradativamente para as demais 37 farmácias espalhadas por todas as regiões do estado.

O usuário poderá programar a ida à farmácia e, com poucos “cliques”, selecionar os remédios que utiliza e marcar data e horário viáveis para retirá-los. Ao chegar na farmácia, basta clicar no botão digital “cheguei”, no próprio app, para confirmar a presença.

Também será possível fazer a confirmação por meio de totens nas próprias farmácias. O aplicativo permite o acesso à unidade em que o paciente retira seus medicamentos. Pais ou responsáveis também poderão utilizar o app, desde que tenham autorização formal dos pacientes.

“Esse aplicativo moderno e inovador vai agilizar a retirada dos medicamentos de alto custo nas farmácias públicas. Vamos reduzir o tempo médio de espera ao limite de 15 minutos. O app vai permitir que pacientes e seus familiares sejam informados, previamente, por meio de notificação, sobre a disponibilidade do medicamento, onde está e em que horário pode ser retirado. É uma atenção humanitária e correta aos usuários destes medicamentos”, disse o Governador.

O “Remédio Agora” também permite o agendamento da renovação do pedido para obtenção do remédio. Assim, o usuário poderá cadastrar a data de retorno à farmácia para apresentar documentos pessoais, exames e receita atualizada para a nova solicitação.

Também não será mais preciso a ida até à farmácia para saber se o remédio está disponível. Caso haja indisponibilidade momentânea, o paciente agendado será informado por meio de notificação com antecedência de 48 horas e poderá reagendar a retirada para outra ocasião.

Desde agosto, já ocorreram 2.087 adesões e 2.278 agendamentos na farmácia do AME Maria Zélia. Para quem usa o app, o tempo médio de espera é de aproximadamente 15 minutos. A tecnologia reduz o tempo de permanência na unidade e agiliza o atendimento aos cidadãos. Mensalmente, a farmácia Maria Zélia faz cerca de 80 mil atendimentos.

“Trata-se de uma mudança de processo que passa pela comunicação e engajamento do paciente, com vantagens tanto para o cidadão quanto para as equipes das farmácias e a gestão, otimizando a assistência e a saúde pública, de modo geral”, afirmou o Secretário. “Essa ferramenta contribuirá para melhorarmos o controle de estoques e os fluxos de atendimento”, complementa.

O aplicativo foi desenvolvido gratuitamente pela empresa Duosystem, especializada em inteligência e inovação e saúde, em parceria com a Prodesp.

Como usar o “Remédio Agora”

O app está disponível na Google Play para instalação em smartphones com sistema Android, e em breve será possível fazer o download na App Store, para quem utiliza iOS. É necessário ter acesso à internet para utilizá-lo.

Depois de instalar o aplicativo, a pessoa deve cadastrar dados pessoais, como número do cartão SUS, data de nascimento e e-mail (não é obrigatório). É preciso que o paciente já tenha feito uma primeira retirada na farmácia, pois o cadastro também requer o código do Recibo de Dispensação do Medicamento (número localizado no canto inferior direito do documento entregue na unidade). O cidadão deverá criar uma senha, que é sigilosa e deverá ser guardada para futuros acessos.

O app consulta a data do último comparecimento. O agendamento deve ser feito em data no intervalo de 30 dias para retorno, com uma margem de até três dias antes e três dias depois, para que o paciente possa manter a regularidade do tratamento.

Sobre Flavio Fogueral