Morre o jornalista Celso Mucio

Jornalista teve passagem por praticamente todos os veículos de imprensa de Botucatu

por Flávio Fogueral

Morreu na manhã deste sábado, 19, o jornalista e radialista Celso Mucio Silva, aos 61 anos. O velório será realizado no complexo funerário de Botucatu, com o enterro marcado para as 16 horas deste domingo, 20, no Cemitério Jardim.

O óbito foi confirmado pela filha do jornalista, Amanda Bueno de Oliveira, e  pela esposa, Leila Cristina Salgado, em uma social. “O momento é doloroso demais pra nós, mas em tudo quero te agradecer meu Deus, porque o Senhor permitiu ele vir pra casa e aproveitamos todos os momentos, ele foi mimado por todos aqui, rs… Demos tudo o que ele gostava. Foram os melhores momentos”, postou a esposa.

Mucio estava internado no Hospital das Clínicas de Botucatu (HCFMB), onde recebia assistência após complicações na recuperação de uma cirurgia. Sofreu uma parada cardiorrespiratória na noite de sexta-feira, 18, segundo a família.

Celso Mucio Silva graduou-se em Letras e radialismo. Teve passagens pelos principais veículos de comunicação de Botucatu e região, incluindo rádios e jornais, além de ter atuação na área educacional, sendo coordenador em faculdades no interior paulista. Exercia, desde 2014, o cargo de coordenador de educação de Pardinho.

O jornalista travava, há meses, batalha pela saúde após sofrer um aneurisma, passando por diversas cirurgias e extenso processo de recuperação.

Por meio de nota oficial, a Prefeitura de Pardinho ressaltou o trabalho de Mucio a frente da secretaria da Educação. “Celso Mucio foi um guerreiro e lutou bravamente pela vida nos últimos meses”, frisa o comunicado.

O prefeito Dito Rocha decretou três dias de luto oficial no município.