"Amor para Leigos – Um Livro de Desreceitas de Amor"

Artista botucatuense lançará sua quarta obra literária, a terceira de poesias

por Sérgio Viana – texto, foto e vídeo

Após passar por uma experiência antropológica, como ele mesmo denomina, o período que passou no curso de Letras da Universidade Federal de São Carlos (Ufscar) em 2013, o poeta e artista Alessio di Pascucci retorna à Botucatu e se prepara para lançar seu quarto livro.

A obra se chama “Amor para Leigos – Um livro de Desreceitas de Amor”, aos 47 anos, o escritor com signo em Leão, ascendente em Libra e lua “predominantemente” em Peixes, como gosta de destacar, brinca e provoca com os modelos de amor, relações e encontros, que apesar de todas as mudanças do mundo contemporâneo, permanecem praticamente as mesmas.

“Melhor as desreceitas [de amar] do que criar novas receitas. Por mais que a sociedade tenha mudado, ainda existem paradigmas conservadores e opressores atuando de maneira inconsciente sobre nós”, comenta o Pascucci.

O poeta está em busca de recursos para ajudá-lo no lançamento da obra - foto Sérgio Viana

O poeta está em busca de recursos para ajudá-lo no lançamento da obra – foto Sérgio Viana

Segundo ele, há uma diferenciação histórica entre corpo, que corresponderia ao sexo, e alma, que corresponderia ao amor. “Ao se aceitar que há um corpoalma, uma única coisa, novas configurações de vivências amorosas podem surgir. Independentes de gênero, extratificação social e contra a fuga de si mesmo”.

Em ‘Amor para Leigos’, além das tradicionais poesias com métrica e versos, Alessio também se utiliza da mistura entre prosa e poesia em textos curtos, ou “artigos poéticos”. Algumas dessas poesias e artigos, inclusive, já podem ser conhecidos de algumas pessoas. Uma das maneiras de desenvolver e selecionar o conteúdo do novo livro foi publicando algumas em seu perfil do Facebook, e analisando a reação de algumas pessoas através de comentários e compartilhamentos. “É uma espécie de exercício, [para ver] se reverbera, ou não, nas pessoas… na maioria dos casos aconteceu, pois nas poesias há uma questão muito atual [do amor]”, o artista explica.

A ideia do livro surgiu da experiência pessoal do autor e ao testemunhar experiências de alguns amigos. “Nossas receitas eram contraproducentes em relação ao que o próprio amor oferece. Hoje em dia, as pessoas ao invés de se entregar, se afastam dos outros por medo do que o amor é capaz de causar nelas”, completa.

O livro de Alessio di Pascucci foi comtemplado pelo Programa de Incentivo à Produção Artístico-Cultural, da Secretaria de Cultura de Botucatu. Ao todo deverão ser impressos 500 exemplares na primeira edição. No momento, o artista está em busca da capitalização de recursos que viabilizem detalhes da produção e pós-produção (divulgação, lançamento, viagens, etc). Por isso, ele pede aos empresários, que já conhecem seus trabalhos anteriores e possam colaborar, que entrem em contato através do e-mail aledipascucci@gmail.com.

Alessio ainda destaca que em seus livros anteriores há prefácios escrito por pessoas como: Alcides Nogueira, Ana Vieira, Eunice Arruda e Maria Lúcia dal Farra.

Deixe uma resposta