UTI em Botucatu é referência em tecnologia no Centro Oeste Paulista

Os aparelhos de respiração Hamilton G5 são de última geração, importados da Suíça.

da Assessoria do HCFMB  

Respiradores e aparelhos são de última geração

Respiradores e aparelhos são de última geração

Há aproximadamente um ano a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB) vem passando por diversas modernizações nos aparelhos de respiração, além de, passar a contar com uma central de monitoramento dos sinais vitais de seus pacientes.

Os aparelhos de respiração Hamilton G5 são de última geração, importados da Suíça. “Hoje no mercado existem várias marcas de ponta, e, este que temos aqui é um deles”, explica Ubirajara Aparecido Teixeira, médico responsável pela unidade.

O respirador não monitora apenas a respiração do doente em questão, mas também, mostra gráficos e sinais de alerta.  “Se por acaso o médico projetar uma situação e ela não estiver correta, o monitor avisa disparando um alarme. São cinco aparelhos, mas ainda temos 15 unidades em processo de aquisição”, conta Teixeira.

As informações dos monitores são transmitidas para a central de monitoramento presa na ilha médica/enfermagem, onde fica mais fácil o acompanhamento dos principais sinais vitais do paciente: ritmo cardíaco, pressão arterial, temperatura, saturação de oxigênio. Caso alguns dos sinais mude, o painel digital na mesma hora acusa e dispara um alarme, avisando que alguma coisa está errada. “Antes o monitoramento era feito através de uma tela de computador, mas era muito pequena, resolvemos colocar numa central maior que chamasse a atenção com mais rapidez. Temos todos os leitos monitorados de maneira que é permitido avaliar através deste sistema de alerta” conclui.

Sobre a UTI

Inaugurada em 04 de fevereiro de 1986, a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) já recebeu mais de quatro mil pacientes internados, sendo que em média, apenas um quarto dos doentes graves internados, vêm a óbito. A UTI – HCFMB atende as 68 cidades da região da DRS VI-Bauru.

Atualmente a UTI central comporta  15 pacientes, além da ala da UTI do Pronto Socorro que possui nove leitos, tendo como capacidade total 24 leitos. São mais de cinqüenta funcionários trabalhando 24hs por dia na UTI do HCFMB.

Deixe uma resposta