Pesquisa faz análise do discurso espírita Kardecista

O trabalho analisa discurso espírita kardecista, tal como se encontra circulando atualmente no Brasil

da Assessoria da Unesp

Tamiris Viana da Silva apresentou dissertação de mestrado, na Unesp de São José do Rio Preto, a dissertação de mestrado ‘A caridade é, em tudo, a regra de proceder: análise do discurso espírita Kardecista’.

O trabalho analisa discurso espírita kardecista, tal como se encontra circulando atualmente no Brasil, a partir da perspectiva da Análise do Discurso de linha francesa, com ênfase nas reflexões de Maingueneau (2008) sobre a noção de semântica global.

Desse ponto de vista, o discurso é considerado como sistema de restrições semânticas que restringe, ao mesmo tempo, todos os planos do discurso (vocabulário, temas tratados, intertextualidade, instâncias de enunciação).

Esse sistema de restrições não só diz respeito à produção verbal do discurso, como também o torna comensurável com a rede institucional do grupo que a enunciação do discurso supõe e, ao mesmo tempo, torna possível.

Assim, foi analisdo o discurso espírita kardecista considerando-o como uma prática discursiva, nos termos de Maingueneau (2008), com o intuito de evidenciar a imbricação radical que há entre a face verbal e a face social do discurso.

Para o desenvolvimento da análise, foi organizado um corpus bastante diversificado, que inclui diferentes gêneros de natureza verbo-visual, o que não deixa de ser um reflexo da própria diversidade da produção relacionada ao discurso espírita.

O fio condutor da análise é a avaliação da hipótese formulada a respeito desse discurso, isto é, que o traço /+cristianismo/ é um dos traços semânticos de seu sistema de restrições semânticas globais.

Do ponto de vista da autora, esse traço não esgota a “significância” do discurso espírita kardecista, mas a análise revela que está mesmo presente tanto na face verbal (conforme a análise desenvolvida sobre o ethos do discurso espírita kardecista), quanto na face social (conforme as reflexões que apresentamos sobre as instituições espíritas) desse discurso, constituindo-se, desse modo, como uma das chaves para a sua leitura.

Deixe uma resposta