"Armando Salles" será desativada com reorganização escolar

Com isso, 150 alunos que frequentavam a escola serão destinados ao Pedretti e EECA

da Redação com informações do Governo do Estado

A reorganização do sistema de ensino público de São Paulo vai acarretar no fechamento de 94 escolas em todo o Estado. Com isso, mais de 340 mil serão que ser transferidos para unidades próximas a que estudavam anteriormente. A medida vale já para o ano letivo de 2016. O anúncio da reorganização escolar ocorreu nesta semana em duas etapas pela Secretaria de Estado da Educação e pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB).

Na segunda-feira, dia 26, foi anunciada a readequação do sistema de ensino estadual com a criação de escolas de ciclo único e o fechamento e readequação de 94 escolas no Estado. Na quarta-feira, 28, ocorreu a divulgação da lista oficial dos estabelecimentos de ensino a serem desativados. 

Botucatu está dentro da reorganização escolar, sendo que a Escola Estadual "Armando Salles de Oliveira", no Jardim Peabiru, terá suas atividades encerradas. Com isso, 150 alunos que frequentavam a escola serão destinados para a EE "Prof. José Pedretti Neto", na Boa Vista; e para a Escola Estadual Cardoso de Almeida, o EECA. 

Escola Álvaro José de Souza terá prédio destinado à Prefeitura

Escola Álvaro José de Souza terá prédio destinado à Prefeitura

Com isso, a EE "Álvaro José de Souza", localizada no Jardim Peabiru ao lado da Armando Salles, será transferida para o espaço da antiga escola. O prédio da EE "Álvaro José de Souza" deverá ser destinado para a Prefeitura de Botucatu ou ainda usado para ensino técnico, conforme divulgado pela Secretaria de Estado da Educação. Mais de 450 alunos, do 4º ao 9º ano ocuparão o novo espaço a partir de 2016. Confira a lista oficial de escolas que terá outra atividade educacional.

Além do fechamento da EE "Armando Salles de Oliveira", outras duas escolas foram afetadas diretamente com a reorganização escolar instituída pelo governo paulista. A EE Cardoso de Almeida, com Ensino Médio; passa a ter ciclo único e a EE Américo Virgínio dos Santos.

A reorganização da rede criou 754 escolas de ciclo único, focadas em uma única faixa etária. Assim, 2.197 escolas em todo o Estado (43% do total) passarão a funcionar neste modelo, a partir de 2016. Serão abertas 2.956 classes, hoje ociosas, e haverá uma diminuição de 18% de escolas de dois segmentos, passando de 3.209 para 2.635.

Segundo divulgado pela Secretaria de Estado da Educação e também pelo Governo do Estado, a "reorganização da rede atende a dois fatores: à uma mudança demográfica no Estado, que, desde 1998, teve um declínio de 2 milhões de alunos em suas unidades de ensino; e à constatação de que escolas de segmento único, modelo a ser intensificado, têm um rendimento até 28,4% superior às demais". Serão criadas, com isso, 754 escolas de ciclo único.

O Secretário de Estado da Educação, Herman Voorwald, disse que a reorganização escolar foi discutida regionalmente, levando em consideração fatores como densidade demográfica e especificidades de cada município. “O momento é propício para mudanças e elas são necessárias. O rol de prédios construídos nos últimos anos atende a uma população que diminuiu consideravelmente e, por isso, é possível que agora entreguemos escolas melhores, focadas em ações pedagógicas para cada etapa do ensino”, afirma o secretário da Educação, Herman Voorwald.

Os critérios para as mudanças incluíam o número máximo de alunos por sala e o deslocamento limite de 1,5 km da atual escola para a nova unidade. Ao todo, cerca de 340 mil alunos serão impactados pela reorganização das escolas. 

Lista divulgada semanas antes pelo Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo indicava que a EE Prof. José Pedretti Neto (no Bairro Boa Vista) e a EE Dr. Armando Salles de Oliveira (na Vila Mariana), poderiam ser fechadas. Confira a lista da Apeoesp aqui.

Para alertar pais e esclarecer dúvidas, a Secretaria de Estado da Educação criou um portal com explicação e lista de toda a regorganização escolar em São Paulo. Clique aqui e acesse o site.

Reunião com os pais

A próxima etapa envolverá diretamente os pais, alunos e a comunidade escolar. Para ouvir os responsáveis e esclarecer dúvidas, a Secretaria da Educação criou o chamado “Dia E”, da Educação, que acontecerá em 14 de novembro, em todas as escolas do Estado. Além disso, pela internet e por carta, os pais terão todas as informações envolvendo a rotina escolar de seus filhos.

A Educação também tem atuado em uma campanha de atualização de dados dos alunos. Por meio do site: www.atualizeseusdados.educacao.sp.gov.br pais e responsáveis devem atualizar as informações envolvendo os alunos a fim de aprimorar a comunicação com as famílias paulistas e melhor informa-las sobre oportunidades de estudo e novidades das escolas estaduais.

Reorganização em números:
– Total de escolas no Estado: 5.147
– Total de alunos no Estado: 3,8 milhões
– Salas ociosas que serão reabertas com a reorganização: 2.956
– Escolas de segmento único: aumento de 52,2%, 754 escolas a mais (de 1.443 para 2.197)
– Escolas de segmento único de Ensino Médio: aumento de 74%, 340 escolas a mais (de 459 para 799)
– Escolas de segmento único dos Anos Iniciais: aumento de 7%, 54 escolas a mais (de 778 para 832)
– Escolas de segmento único dos Anos Finais: aumento de 175%, 360 escolas a mais (de 206 para 566)
– Escolas com três segmentos (Anos Iniciais, Finais e Ensino Médio): diminuição de 34%, menos 164 escolas (de 479 para 315)