Recape na Curuzu avança e ônibus voltarão a circular pela rua na segunda-feira

No total serão recuperados cerca de 3 km de pavimento, ao longo de 27 quarteirões

da Prefeitura de Botucatu

As obras de recape da Rua Curuzu, um dos principais corredores do Centro de Botucatu, que tiveram início há cerca de duas semanas a partir do cruzamento da Rua Pedro de Barros Filhona, confluência com a Avenida Petrarca Bacchi, chegaram nesta sexta-feira (27) na altura do cruzamento com a Rua Emílio Cani.  

Já foram utilizadas mais de 700 toneladas de massa asfáltica. No total serão recuperados cerca de 3 km de pavimento, ao longo de 27 quarteirões da Curuzu, até a rotatória da Avenida Mário Barbéris, entrada da Cohab 1.Caso as condições climáticas sejam favoráveis, a previsão é que os serviços sejam concluídos até o dia 10 de dezembro.   

De acordo com a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semutran), a partir de segunda-feira (30) todo o transporte coletivo que estava sendo desviado para a Rua Amando de Barros voltará a circular pela Curuzu, a partir da Rua Prudente de Moraes. “A primeira semana de obras na Curuzu foi exclusivamente para fazer a fresagem [retirada do excesso de asfalto] dos pontos mais críticos e assim acertar o nível da rua junto às guias e bueiros. 

Apesar da chuva ter atrapalhado alguns dias, a aplicação do novo asfalto tem sido feita de maneira bastante ágil justamente para que pudéssemos liberar o trânsito aos poucos. O recape da Curuzu é o primeiro dentro de uma série de ruas do Centro que está em nossa programação até 2016. Queremos com isso propiciar mais conforto e segurança aqueles que transitam nesta região”, comenta o secretário municipal de Obras, André Peres, que também ocupa interinamente o cargo de secretário municipal de Mobilidade Urbana. 

Programa Pavimentaçãorecapecuruzu1

O investimento na Rua Curuzu é de R$ 520 mil. A obra é um dos destaques do programa Pavimentação, maior plano de asfalto da história do Município lançado neste mês de novembro. Serão investidos mais de R$ 20 milhões para melhoria da infraestrutura e das condições de mobilidade em diversas ruas e avenidas, beneficiando mais de mil quarteirões.  

Além de recursos do próprio tesouro municipal, a prefeitura buscou verbas junto a Desenvolve SP, agência de fomento do Governo do Estado e por meio de emendas parlamentares para montagem do programa. Diversas ruas que serão contempladas com recape ou pavimentação asfáltica foram votadas como prioritárias pela população que participou das assembleias do Orçamento Participativo (OP).