Banco de Alimentos de Botucatu será inaugurado no dia 11 de dezembro

O prédio foi erguido junto às antigas instalações do Matadouro Municipal, na Vila Ema, região Central

da Prefeitura de Botucatu

Tudo pronto para a inauguração do Banco de Alimentos em Botucatu. O evento está marcado para o dia 11 de dezembro, às 9 horas, e contará com a presença de diversas autoridades. 

O prédio foi erguido junto às antigas instalações do Matadouro Municipal, na Vila Ema, região Central. Ele foi viabilizado em parceria com Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), do Governo Federal, com investimento de R$ 450 mil, e será instrumento para minimizar o desperdício de alimentos que podem atender às famílias mais carentes da Cidade. 

Neste espaço os alimentos serão recepcionados, selecionados, processados ou não, embalados a vácuo e distribuídos gratuitamente às entidades assistenciais. Estas se encarregam de distribuir os alimentos arrecadados à população, seja através do fornecimento de refeições prontas ou o repasse direto às famílias vulneráveis. Em contrapartida, as entidades atendidas pelo Banco de Alimentos participam de atividades de capacitação e educação alimentar.

No Brasil já foram construídos 109 bancos de alimentos via MDS. Outros 105 foram viabilizados pela iniciativa privada.

Trabalho de sensibilização 

Na manhã da última segunda-feira (30) foi realizada uma reunião na sede do Banco de Alimentos em busca de parceiros para o projeto. A atividade contou com a presença do prefeito João Cury Neto, vice-prefeito, Antonio Carlos Caldas Júnior; secretária de Assistência Social, Amélia Maria Sibar; presidente da Câmara Municipal, André Rogério Barbosa (Curumim); presidente do Instituto J. Augusto que ficará responsável pela gestão do novo equipamento público, Regina Augusto; vereadores; representantes de sindicatos e do Sebrae.

O evento teve como objetivo explicar como será o funcionamento do Banco de Alimentos em Botucatu e como as empresas, supermercados, produtores e a  população em geral podem ser parceiros. “O Banco de Alimentos atua no recebimento de doações de alimentos considerados impróprios para a comercialização, mas adequados ao consumo. Os alimentos serão arrecadados por meio da articulação com o setor alimentício como restaurantes, indústrias, supermercados, feiras e inclusive outros Bancos de Alimento do Estado. Na sequência serão repassados a instituições da sociedade civil, sem fins lucrativos, que serão cadastradas. Elas distribuirão gratuitamente os alimentos diretamente a famílias em situação de vulnerabilidade alimentar”, explica a secretária de Assistência Social.