Dissertação de botucatuense é utilizada em questão de vestibular da UEL

A prova foi aplicada no dia 6 de dezembro.

da Assessoria da Unesp

A dissertação de mestrado de Diego Samuel Rodrigues, atualmente professor substituto do câmpus de Sorocaba da Unesp, desenvolvida no programa de Pós-Graduação em Biometria do Instituto de Biociências (IB) da Unesp, câmpus de Botucatu, foi tema de uma das questões da primeira fase do vestibular 2016 da Universidade Estadual de Londrina (UEL). A prova foi aplicada no dia 6 de dezembro.

O estudo orientado pelo professor Paulo Mancera, do Departamento de Bioestatística do IB, está relacionado com a modelagem matemática de crescimento tumoral e quimioterapia.

“A modelagem é feita usando equações diferenciais ordinárias e são considerados protocolos quimioterápicos. Estratégias de administração do quimioterápico foram estudadas por meio de simulações computacionais, bem como, suas implicações no tratamento oncológico”, explica Rodrigues.

Para o orientador da dissertação, o aspecto prático presente no estudo contribuiu para que a questão do processo seletivo se baseasse na pesquisa realizada no Programa de Pós-Graduação em Biometria.

“A dissertação, em várias partes, apresenta expressões com a função exponencial para descrever matematicamente o crescimento e tratamento de tumores. A função exponencial é estudada no ensino médio e, então, os elaboradores do vestibular encontraram na dissertação de Diego várias aplicações práticas de tal função. Tal questão mostra de forma bem clara o quão importante é a Matemática em nosso dia-a-dia”, comenta o orientador da dissertação.

Confira a referida questão presente na primeira fase do vestibular da UEL

Câncer é essencialmente caracterizado pelo crescimento desordenado de células que invadem órgãos e tecidos, sendo considerado atualmente um sério problema de saúde pública mundial. Sabe-se que as células tumorais competem entre si por recursos vitais e oxigênio. Um modelo de crescimento tumoral é descrito pela função

formula

 que determina, a cada instante t, a população de células cancerígenas; sendo que r é a constante de crescimento intrínseca dessas células, N0 é a população inicial de células tumorais; K é a maior quantidade de células que um tumor maligno pode atingir com os nutrientes disponíveis.

(Adaptado de: RODRIGUES, D. S. Modelagem Matemática em Câncer: dinâmica angiogênica e quimioterapia anti-neoplásica. Dissertação de Mestrado. Universidade Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, 2011. p.13.)

A partir dessas informações, atribua V (verdadeiro) ou F (falso) às afirmativas a seguir.

( ) Se t = 0, então N(t) = N0.

( ) K pode assumir valores negativos.

( ) N0 é sempre maior que K.

( ) Se N0 = K, então N(t) = K.

( ) Quando t cresce ilimitadamente, (2, 7)−rt se aproxima de 0 (zero) e N(t) é aproximadamente K.