Postos sinalizam novo aumento no preço do etanol

Com o novo valor, para encher o tanque com etanol, em um carro popular de 40 litros, vai desembolsar média de R$ 111

por Flávio Fogueral

Postos de combustíveis já sinalizam possível novo aumento no preço do etanol em Botucatu. O combustível, que fechou 2015 a um preço médio de R$ 2,74 pode ser encontrado em alguns postos na região central da Cidade ao valor de R$ 2,79. Em estabelecimentos com bandeira branca (que não usam distribuidoras fixas), o valor passa de R$ 2,63 a R$ 2,65.

Com o novo valor, para que o motorista encha o tanque com etanol, em um carro popular de 40 litros, vai desembolsar média de R$ 111. Anteriormente para completar o tanque, era necessário pagar R$ 109. Os preços da gasolina se mantêm estáveis, entre R$ 3,59 e R$ 3,69. Vale lembrar que cada litro de gasolina contém 25% de adição de etanol.

O etanol, no ano passado, teve reajuste de mais de R$ 0,80. Em janeiro de 2015, por exemplo, o combustível era encontrado nas bombas dos postos botucatuenses a R$ 2,02, em média. Para completar o tanque, há doze meses, o motorista pagava R$ 80,80.

A alta tem sido motivada, segundo o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Esalq/USP, pela baixa oferta do produto e grande demanda. Além disso, o período de entressafra da cana-de-açúcar e as chuvas de verão fazem com que as usinas adiem o plantio da nova safra. As distribuidoras também reforçaram a compra do combustível, fazendo com que os estoques das usinas sejam menores.

Etanol deixa de ser vantajoso

Para que o etanol seja vantajoso, é necessário que o mesmo custe até 70% do valor da gasolina, que atualmente custa R$ 3,59 o litro. Isso faz com que o combustível verde tenha que ser vendido, em média, a R$ 2,52, ou seja, a deizoito centavos menos do que o encontrado por litro nas bombas dos postos botucatuenses.

O cálculo de 70% do valor é baseado em análises do Instituto Brasileiro de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) A gasolina tem aproveitamento melhor no motor dos veículos, pelo poder calorífico dos combustíveis. Apesar de ser mais barato na bomba, o álcool queima mais que a gasolina.

Para saber se é vantajoso abastecer com álcool, basta dividir o preço do produto pelo da gasolina. Se o resultado ficar menor que 0,70 é porque ainda vale a pena optar pelo combustível vegetal. Pela conta, o resultado desta divisão (gasolina/etanol) dá 1,32.

Em todo o Brasil, a gasolina já é mais vantajosa do que o etanol em pelo menos 20 Estados, incluindo São Paulo, maior produtor de cana-de-açúcar do país.