Seu Antonio lançou ‘Praga’ nesta semana

“Nossa ideia é unir essas duas vertentes: o rock e a música caipira”

por Sérgio Viana

Formada pelos são-manuelenses Rodolfo Garcia, Natan Gomes, Henrique Franco, Fernando Penteado e Eduardo Baroni, a banda Seu Antonio lançou o videoclipe da canção ‘Praga’, nesta semana, no Facebook. Além do destaque para uma introdução bucólica e singela, acompanhada de porção de mortadela e regada à cerveja pilsen, Seu Antonio mistura a sonoridade caipira de São Manuel com o folk norte-americano.

“Seu Antonio existe desde 2011. Começamos tocando cover de clássicos do rock e, depois de uns três anos, resolvemos investir no nosso som. Desde então passamos a tocar country rock e blues, com influências da música caipira do interior do Brasil. Nossa ideia é unir essas duas vertentes: o rock e a música caipira”, explica o vocalista da banda, Rodolfo.

‘Praga’ é uma canção isolada, Seu Antonio planeja lançar um disco até o inicio de 2017, ainda falta finalizar composições e partir para o estúdio. “’Praga’ é uma canção que estava parada há um tempo e, como queríamos gravar uns sons acústicos pra valorizar instrumentos de timbres mais crus, resolvemos escolher essa música. Ela traz boa parte das nossas influências – banjo, viola, violão e baixo desplugados harmonizando a história contida na letra”, frisa o vocalista.

O videoclipe foi filmado na Vila de Toledo, entre Botucatu e São Manuel, numa pequena venda administrada há 50 anos por uma mesma família local. O cenário e a narrativa presente no inicio do registro da banda foram totalmente intencionais. “Escolhemos esse lugar, pois ele representa a vida simples, distante dos grandes centros e do concreto. O local é muito bucólico e remete à cultura caipira da nossa região. A introdução mostra a atmosfera da venda e o clima captado foi exatamente o que vivenciamos quando vamos pra lá passar um tempo, beber e conversar”

Sobre a participação especial do baixista botucatuense, Haroldo Machado, das bandas Saloon e Cool Grass Blue Gang, o vocalista ressalta que a parceria fez diferença na hora da execução, combinando o baixo-acústico com a viola, violão e banjo. ”Quando fizemos o convite pra ele [Haroldo] participar de ‘Praga’, ele aceitou de pronto e curtiu muito a ideia. O som do rabecão (baixo-acústico) tem tudo a ver com a música e agregou demais à composição”.

Deixe uma resposta

Sobre Sérgio Viana