Ato em defesa do governo Dilma reúne dezenas na Praça do Bosque

Dezenas de participantes distribuíram panfletos informativos, afixaram cartazes e conversaram com a população

por Flávio Fogueral

Membros da Frente Brasil Popular- Sementes da Democracia (FPA), realizaram no sábado, 30 de abril, ato em apoio ao mandato da presidenta Dilma Rousseff e contra o processo de impeachment que a mesma sofre agora no Senado Federal.

Dezenas de participantes distribuíram panfletos informativos, afixaram cartazes e conversaram com a população que passava pelo arredores da Praça Emílio Pedutti (Bosque), considerado o marco zero de Botucatu. Além da conversa, apresentações musicais e reflexões sobre a democracia foram os pontos do protesto. Um varal com cartazes foi afixado na praça, para alertar quanto a um eventual governo Michel Temer e as propostas que afetariam diretamente a economia e políticas sociais.

As maiores críticas do grupo centram-se na maneira como o processo de impeachment de Dilma Rousseff é conduzido. O motivo alegado para o afastamento, a chamada manobra contábil (ou pedaladas fiscais) onde o governo atrasou o pagamento a benefícios sociais, não seria suficiente para a abertura e prosseguimento do processo. A medida, conforme lembraram os protestantes, foi usada em outros governos, sem contestamento do Congresso Federal. Os manifestantes disseram durante o ato que Dilma não é citada e nem investigada em nenhum caso de corrupção, principalmente na Lava-Jato.

A receptividade da população com o ato foi mista. Enquanto alguns debatiam e pegavam panfletos, outros passavam pelos manifestantes e desaprovavam a mobilização.

A Frente Brasil Popular- Sementes da Democracia fará reunião aberta ao público nesta segunda-feira, a partir das 19 horas, no Sindicato dos Metalúrgicos de Botucatu, na Rua Rodrigues César, nº 422, na Vila dos Lavradores.

 

Ação Frente Brasil Popular

Confira também um dos discursos realizados durante o ato

Deixe uma resposta