Pós-graduanda da Unesp de Botucatu é finalista em festival de comunicação científica

Cibele dos Santos Borges é aluna do IBB de Botucatu e é uma das finalistas do Festival de Ciência de Cheltenham (FameLab)

da Assessoria da Unesp

Explicar, em três minutos, um conceito científico para o público em geral utilizando apenas voz e gestos. Esse foi o desafio da primeira edição brasileira do Festival de Ciência de Cheltenham (FameLab), que teve entre os finalistas a doutoranda Cibele dos Santos Borges, aluna do Programa de Pós-Graduação em Biologia Geral e Aplicada do Instituto de Biociências (IB) da Unesp, câmpus de Botucatu, orientada pela professora Wilma de Grava Kempinas.

A competição de comunicação científica, que em outros países ocorre desde 2004, no Brasil foi realizada pelo Conselho Britânico em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). Os objetivos do FameLab são incentivar o desenvolvimento de competências de comunicação entre pesquisadores e a aproximação entre cientistas e a sociedade.

Cibele é É aluna de Doutorado do Programa Biologia Geral e Aplicada no Instituto de Biociências de Botucatu

Cibele é É aluna de Doutorado do Programa Biologia Geral e Aplicada no Instituto de Biociências de Botucatu

A chamada de propostas foi lançada no último mês de março e era destinada a estudantes de mestrado, doutorado, doutorado direto e pós-doutorado, com bolsa da Fapesp, nas áreas de Ciências da Vida, Exatas e Engenharias, e que possuíssem fluência em português e inglês.

Os inscritos precisaram desenvolver um vídeo com três minutos de duração sobre uma abordagem científica ou tecnológica sem recurso de edição. Na oportunidade, Cibele abordou a maturação espermática. As gravações estão disponíveis aqui.

Um comitê formado por cientistas, especialistas em comunicação e jornalistas indicados pela Fapesp e pelo Conselho Britânico selecionaram nove candidatos.

Os finalistas, então, participaram de um treinamento intensivo, em inglês, que ocorreu na Fapesp nos dias 9 e 10 de maio, com o especialista britânico Malcolm Love, produtor e apresentador de programas de rádio e TV da BBC e professor da University of the West of England. A exposição e a premiação foram realizadas em São Paulo, no dia 11 de maio.

“Na final, eu falei sobre hiperativação espermática utilizando da analogia entre espermatozoides e corredores de maratona”, explica Cibele. “Este não é um tema fácil para torná-lo acessível ao público em geral, entretanto, após o Masterclass realizado na Fapesp com o professor Love, da BBC, ficou muito mais fácil pensar em uma maneira de transformar termos técnicos em assuntos cotidianos”, acrescenta a pós-graduanda do IB.

A pesquisadora comenta que a obtenção do segundo lugar na competição fez com que ela percebesse com mais ênfase a importância de ser cientista e sobre o acerto na escolha de sua carreira. “Ser uma das finalistas do FameLab 2016 foi uma das minhas grandes conquistas este ano. O segundo lugar foi muito bom, não para o ego, mas para eu me animar ainda mais. Esta é mais uma das coisas que me fazem acreditar que estou no caminho certo”, comentou Cibele.

Mais informações sobre o FameLab Brasil estão disponíveis em www.britishcouncil.org.br/famelab.

Deixe uma resposta