Junot anuncia apoio à pré-candidatura de Mário Pardini, do PSDB

No início de março, Junot havia anunciado sua pré-candidatura a prefeito de Botucatu

da Redação com Assessoria do PSDB

O ex-vereador e advogado botucatuense Junot de Lara Carvalho, do Partido Social Democrático (PSD), anunciou na manhã deste sábado, 28, durante coletiva de imprensa realizada no Círculo Operário de Botucatu, seu apoio à pré-candidatura do engenheiro Mário Pardini (PSDB) à sucessão do prefeito João Cury Neto. No início de março, Junot havia anunciado sua pré-candidatura a prefeito de Botucatu, mas após conversas políticas com o grupo de Pardini, o advogado decidiu sair da disputa para engrossar o grupo que apoia Pardini.

Junot, que milita na política local há vários anos, foi vereador entre 1983 e 1992, além de Presidente Constituinte da Câmara Municipal de Botucatu (outubro de 1989 a abril de 1990), quando foi elaborada a primeira Lei Orgânica do município. Em 2012, o advogado teve participação importante na eleição do irmão Josey de Lara Carvalho, segundo vereador mais votado da cidade na coligação PSDB/PR com 2.039 votos. Josey faleceu em novembro de 2013.

Estiveram presentes no evento político deste sábado o prefeito de Botucatu, João Cury Neto; o vice, prof. Antônio Luiz Caldas Júnior; o deputado estadual Fernando Cury; além de vereadores, secretários, pré-candidatos a vereador, lideranças partidárias e apoiadores do grupo que quer a continuidade da atual administração municipal. Durante a cerimônia em que anunciou seu apoio a Pardini, Junot fez questão de ressaltar que em nenhuma negociação política da qual tenha participado ao longo de sua trajetória almejou qualquer cargo público por interesse próprio. “Quero pensar em Botucatu como assim o fazia Josey. Não exijo nenhuma função pública, uma vez apoiando ou compondo com outras correntes políticas em Botucatu. Não fiz nenhuma exigência, pois esse tipo de coisa é da política velha. Se as pessoas pensassem só no interesse público, não teria como perder a eleição”, destacou.

Junot conta que recebeu convites de outros partidos de Botucatu, os quais classificou como “inimagináveis”, mas não aceitou. “Eu e o Pardini tivemos apenas duas reuniões, e nessas duas oportunidades não se falou em composição, mais sim o que pode ser feito por Botucatu, em continuidade a um governo que está dando certo, isso me cativou e ficou gravado no meu coração”, acrescentou.

Sobre as duas conversas que teve com Junot, Pardini enfatizou que as parcerias não podem ser compradas, mas sim construídas com dignidade, história de vida e sinceridade. “A parceria que a gente construiu com o Junot vai dar frutos, porque é a parceria que coloca a história das nossas famílias, da Dona Luisa, do Seu Francisco (pais de Junot), da Dona Pida (mãe de Pardini) em jogo. Não vamos querer envergonhar as nossas famílias. Como a família Cury e a família Caldas, a gente não vai envergonhar ninguém”, garantiu.

Juntamente com o PSD, o Partido Ecológico Nacional (PEN) passa a integrar a aliança de partidos que apoiam Pardini e agora somam 22 siglas e 168 pré-candidatos a vereador.

Deixe uma resposta