Primeiros candidatos à Prefeitura e Câmara de Botucatu foram oficializados

Final de semana foi marcado por encontros partidários e convenções para oficialização de candidaturas e apoios

por Sérgio Viana e Flávio Fogueral

A disputa eleitoral de Botucatu começou a consolidar as primeiras candidaturas à Prefeitura e Câmara de Vereadores de Botucatu no sábado, dia 23 de julho, com as convenções partidárias do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) e do Partido da República (PR). Também ocorreram os encontros do Partido dos Trabalhadores (PT), do Partido Verde (PV) e ações do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) junto aos eleitores.

Pela manhã, em um dos ginásios da Associação Atlética Ferroviária (AAF), os tucanos e mais 13 siglas (PC do B, PMDB, PP, PSB, PPS, Pros, PMN, PTN, PSDC, Solidariedade, PEN, PSC e PSL) chancelaram os nomes de Mário Pardini e André Peres, respectivamente, agora candidatos a Prefeito e vice, na terceira dobradinha entre PSDB e os comunistas botucatuenses, além de 110 nomes de candidatos a vereador.

Prefeito João Cury com os pré-candidatos André Peres (vice) e Mário Pardini (prefeito), durante convenção do PSDB

André Peres (vice) e Mário Pardini (prefeito) com o prefeito João Cury, durante convenção do PSDB

André Peres (42) é servidor público municipal há 23 anos na Secretaria de Obras, setor do qual assumiu o comando em 2013. “Começamos a ver o sonho sendo realizado. Deixo hoje de ser um pré-candidato para me tornar candidato [a vice-prefeito], algo que nunca havia me passado pela cabeça… vou ajudar o Pardini, pois sonhamos juntos pela continuidade do governo João Cury”, afirmou o candidato a vice após chegar a Ferroviária com seu companheiro de chapa e o atual prefeito.

Chorando, o superintendente da Sabesp e agora candidato a Prefeito, Mário Pardini, cumprimentou os apoiadores da coligação e foi cercado para abraços e votos de apoio. Para ele, após a convenção e com o inicio próximo da campanha – em 16 de agosto – sua candidatura está fortalecida e preparada para o debate, após “a demonstração de força que estamos vendo hoje (durante o evento)”.

Nas últimas semanas, após confirmação das pré-candidaturas de Mário Ielo e Caco Colenci, rumores sobre mudanças de apoios e coligação surgiram. Sobre isso, Pardini criticou: “Como eu já falei, eu não vou discutir espaço da Prefeitura futura. A gente trabalhando com projeto de governo, que é maior do que interesses pessoais”.

Partido Verde trouxe senador Álvaro Dias- Após a oficialização da união entre o Partido Verde e o Partido Democrático Trabalhista (PDT), que selou a chapa Mário Ielo e Caco Colenci, o primeiro evento em conjunto desta coligação foi também no sábado, 23, com o Encontro do PV, que reuniu filiados e membros do PV da região. A coligação de Mário Ielo tem, além do PV, os apoios do PTB, PSD e PMB.

A atração deste encontro regional foi a visita do senador Álvaro Dias, que ingressou no ano passado ao partido após deixar o PSDB. Evento, realizado no Primar Plaza Hotel reuniu, ainda, dirigentes estaduais do partido, pré-candidatos a prefeitos e vereadores pela região, além de lideranças como o prefeito de Itatinga, Paulo Apolo.

Mário Ielo, senador Álvaro Dias e Caco Colenci, durante o encontro do PV

Mário Ielo, senador Álvaro Dias e Caco Colenci, durante o encontro do PV

Em discurso, Mário Ielo (PDT) reforçou que as eleições deste ano terão uma dinâmica diferente, tanto pela campanha quanto pelos nomes apresentados a postulantes ao cargo majoritário do Executivo. “Sabemos pela experiência de campanha eleitoral que há agressões e mentiras a serem colocadas. Não podemos aceitar o modo sujo de se fazer campanha e política. Temos que colocar Botucatu em primeiro lugar, pois é no município que começam as boas práticas de políticas públicas”, ressaltou o pedetista.

Pré-Candidato a vice-prefeito, Caco Colenci frisou que muitas conquistas obtidas pelo município na última década precisam ser ratificados. Salientou que a junção das duas últimas linhas de administração do município (com Ielo, de 2001 a 2008 e com João Cury, de 2009 a 2016), representaram um novo norte para o desenvolvimento.

“Nesses 16 anos, Botucatu que experimentou dois modelos de gestão que deram certo. A verdade é que o Ielo, quando entrou na prefeitura, saneou as finanças, pagou todas as dívidas para que a máquina administrativa pudesse experimentar uma nova realidade. São 16 anos que Botucatu vive uma nova realidade e conquistasse a qualidade de vida que muitas pessoas almejam”, ressaltou Colenci.

Após se reunirem no período da tarde, integrantes do PDT deverão ratificar os nomes de Mário Ielo e Caco Colenci, além de lançar o nome dos postulantes à Câmara Municipal nesta terça-feira, 26, em convenção marcada para o Sindicato dos Metalúrgicos.

A tarde foi a vez do PR– reunidos na Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Botucatu, filiados do PR, Rede, PRP e PHS realizaram a convenção do Partido da República, do vereador Reinaldinho, agora candidato a prefeito de Botucatu ao lado do colega na Câmara Municipal Lelo Pagani, além de 44 nomes para disputar uma cadeira no Legislativo de Botucatu.

Pagani, funcionário público da Unesp, atualmente, completa seu terceiro mandato como vereador e prepara-se para sua quinta disputa eleitoral e diz estar feliz por compor a chapa ao lado do “amigo Reinaldinho”. Lelo reforçou que os boatos sobre uma possível desistência de concorrer às eleições, na verdade, são positivos.

Milton Monti (ao centro) foi a principal presença na convenção que ratificou o nome de Reinaldinho (PR) e Lelo Pagani (Rede)

Milton Monti (ao centro) foi a principal presença na convenção que ratificou o nome de Reinaldinho (PR) e Lelo Pagani (Rede)

“Os boatos que surgiram sobre desistirmos da candidatura é um bom sinal, porque mostra que os adversários estão preocupados e nos dá oportunidade de conversar com toda a mídia, com todas as pessoas, e ratificar as nossas propostas e Plano de Governo”, disse o candidato a vice pela Rede.

Reinaldinho defendeu que a experiência de ambos no Legislativo local subsidia as candidaturas de conhecimento sobre os problemas e reivindicações botucatuenses. O candidato a Prefeito destacou o apoio de sua coligação: “Desde que nós firmamos um compromisso, todos estão conosco sem alterações. Isso nos deixa satisfeitos, porque são pessoas que vem com compromissos. Infelizmente, existem alguns tipos de partido que vão pra onde se oferecem vantagens”.

Sobre levantamentos e enquetes a respeito das intenções de votos em Botucatu, o Republicano vê alguns problemas no modo como são feitas, principalmente nas rádios locais, mas acredita que sua chapa crescerá até o pleito, em outubro. “Nossa tendência é só crescer, mas, na minha opinião, é errado essas enquetes. Elas prejudicam, seja esse ou aquele candidato. E tem algumas que a pessoa quase que induziu a outra a dizer o nome de determinado candidato. Isso deveria ser proibido”, completou.

A esquerda foi ao Bosque. No período da manhã, os pré-candidatos a prefeito de Botucatu pelos partidos de esquerda concentraram suas atividades na Praça Emílio Pedutti, o Bosque. Tanto o PSOL quanto o PT levaram militantes para apresentar seus nomes aos botucatuenses.

O Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) aproveitou o movimento do comércio no período da manhã e, como tem feito nos últimos meses, coletou assinatura para a implantação do sistema de Passe Livre no transporte gratuito de Botucatu.

“O Passe-Livre é um mecanismo de distribuição de renda com o trabalhador, que passa 44 horas semanais em busca do sustento e ainda passa necessidade para garantir a dignidade dele e da família. É um dos caminhos para ele garantir melhoria na renda. Existem 12 municípios no Brasil que tem a gratuidade no transporte público  e continuaremos no debate para apresentar ideias de melhorias no serviço”, ressaltou Daniel de Carvalho, publicitário e pré-candidato ao PSOL.

Daniel de Carvalho, que será oficializado candidato pelo PSOL, realizou panfletagem em prol do Passe-Livre

Daniel de Carvalho, que será oficializado candidato pelo PSOL, realizou panfletagem em prol do Passe-Livre

Sobre a pré-campanha, ele explica que o partido centrará as atividades em contato direto com a população para o debate de propostas e do Plano de Governo. “A base do PSOL é com a população, com o trabalhador e na igualdade das minorias. Todo nosso trabalho e plano de governo são pontos que vêm sendo construídos pelo partido. São ideias coletivas, unindo pessoas que veem mudança com base no cidadão” , enfatizou o pré-candidato.

A convenção do PSOL, que oficializará os nomes de Daniel de Carvalho e Gustavo Bilo como candidatos a prefeito e vice, será em data a ser confirmada pelo partido, que estuda os dias 30 ou 31 como prováveis opções.

Já o PT de Botucatu realizou, na parte da manhã, uma caminhada na região da Rua Amando de Barros, com a presença do jornalista Érick Facioli e da médica pediatra Cátia Fonseca, seus pré-candidatos a prefeito e a vice-prefeita. Na oportunidade, ouviram populares sobre propostas. Facioli, inclusive, assinou o abaixo-assinado preparado pelo PSOL para a implantação do Passe-Livre na cidade.

“A questão de dinamizar e democratizar o transporte público é uma de nossas plataformas. Creio que seja o anseio de toda a esquerda de Botucatu. Creio ser válido que todos os botucatuenses pensem nos benefícios de se ter um modelo de transporte que seja universal a todos”, ressaltou Facioli.

Leia Mais: Erick Facioli: “Mas pelo PT?”, essa é a pergunta que eu mais ouço de pessoas e amigos”

À tarde, o PT realizou seu Encontro do Diretório Municipal. Considerado mais importante que a própria convenção, o evento definiu posicionamento político, além de definir a chapa de pré-candidatos e ratificou a escolha dos nomes para a candidatura a prefeito e vice. 

A oficialização dos nomes será na quarta-feira, 27, às 19h30 na Escola NOIA, na Rua João Passos, 983. O evento é aberto à toda população.  “Apresentar os nomes de Érick Facioli e Cátia Fonseca como nossos candidatos às eleições deste ano representa um novo momento do partido no município. Temos nomes, em nosso quadro de filiados, com atuação significante dentro da sociedade”, ressalta Everaldo Rocha, presidente do PT de Botucatu.

Érick Facioli e Cátia Fonseca são as postulantes nestas eleições pelo PT

Érick Facioli e Cátia Fonseca são as postulantes nestas eleições pelo PT

Queen foi trilha sonora de encontros. Parece clichê, mas a música We Are The Champions, da banda Queen, foi a música presente em ao menos dois encontros partidários em Botucatu. Tanto no evento do PRB, realizado na sexta-feira, 22, e que referendou apoio a Mário Pardini (PSDB); quanto o do PV que ocorreu sábado, 23, os trechos da canção foram executados quase que à exaustão.

Vale lembrar que a música, presença garantida em formaturas, festas de final de ano de empresas, ou momentos que queiram simbolizar superação, faz uma mea culpa de fracasso e superação. O início da mesma diz: “Eu paguei minhas dívidas/ Pouco a pouco/ Eu cumpri minha sentença/ Mas não cometi nenhum crime”. Quer ler a tradução completa? Clique Aqui.

Deixe uma resposta

Sobre Flavio Fogueral