Candidatos a Prefeito de Botucatu falam sobre Segurança Alimentar e Nutricional na Cidade

Confira na íntegra o encontro registrado pela Rede SANS e a produtora AVisual

texto e fotos por Sérgio Viana

A convite do Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional (COMSAN) de Botucatu, os candidatos a Prefeito da cidade nas Eleições 2016 se reuniram com conselheiros e cidadãos na ‘Casa dos Conselhos’, para apresentar pontos de seus planos de governo que tratam da questão da Segurança Alimentar e Nutricional e todas as áreas convergentes, como Agricultura Familiar, produção, distribuição e acesso a alimentos saudáveis, controle do uso de agrotóxicos, entre outras, além do apoio e fortalecimento à participação popular dos Conselhos Municipais e da sociedade civil em geral.

Compareceram ao encontro os candidatos Erick Facioli (PT) e Mário Ielo (PDT), acompanhados de seus vices, Mário Pardini (PSDB) e Daniel de Carvalho (PSOL). O vereador e candidato a vice-prefeito, Lelo Pagani (REDE), representou o também vereador Reinaldinho (PR). Após uma rápida apresentação do COMSAN, feita pela presidente Marilda Petrechen, os candidatos começaram a responder, em sequência sorteada, uma série de cinco perguntas.

comsan-botucatu-encontro-candidatos-foto-sergio-viana-3

Candidatos responderam a cinco questões relacionadas à SAN e participação social na gestão – foto Sérgio Viana

Mário Pardini (PSDB), engenheiro e ex-superintendente da Sabesp, destacou a água também como alimento e a importância de trabalhos que visem à sua produção e fornecimento ideais, assim como com os alimentos. Ao se referir ao conceito de SAN, o candidato destacou a necessidade de preocupação não apenas com a quantidade de alimentos, mas com sua qualidade nutricional. Sobre Hortas Comunitárias, Pardini defendeu que o projeto deva ser ampliado, principalmente, em bairros periféricos de Botucatu, que haja cursos profissionalizantes para capacitar os responsáveis pelas hortas e um cadastro de famílias para acesso aos alimentos. A adoção de políticas de incentivo à produção orgânica, sem transgênicos e agrotóxicos, com a viabilização do fornecimento destes alimentos para escolas e fábricas.

Erick Facioli (PT), jornalista e professor universitário, como pontos-chave do conceito da Segurança Alimentar e Nutricional e sua promoção defende a criação de mecanismos, por parte da Prefeitura, à garantia do acesso a alimentos em quantidade e qualidades suficientes, através do fornecimento destes para creches e escolas, bem como, o incentivo aos pequenos produtores para que haja alimentos de qualidade, com menos agrotóxicos, e preservação das bacias hidrográficas locais e do aquífero Guarani. Sobre Hortas Comunitárias, Erick defendeu que é preciso criá-las também dentro das escolas, onde alunos aprenderiam e poderiam se alimentar da própria produção, e buscando apoio acadêmico da Faculdade de Agronomia da Unesp. A vice, Cátia Fonseca (PT), destacou medidas de incentivo aos produtores de não transgênicos, pela diminuição do uso dos mesmos no município.

Daniel de Carvalho (PSOL), publicitário, ressaltou que qualquer candidato que seja eleito precisa reconhecer o conhecimento detido pelo Conselho (COMSAN) e como medida de apoio à SAN destacou a atenção a Editais públicos municipais que incentivem os pequenos produtores, sobretudo, aqueles que não utilizam agrotóxicos e transgênicos. Sobre Hortas Comunitárias, o socialista as destaca também como instrumento de geração de emprego e renda, além de alimentos de boa qualidade para consumo, defendendo que seja feito um trabalho integrado entre diversas secretarias. O candidato destacou que acesso à comida saudável é essencial para a saúde. Daniel ainda criticou a postura de falta de apoio da Prefeitura à fiscalização e ações que tornem a compra de alimentos mais segura, com informações completas sobre a procedência de produtos, e a falta de incentivo ao consumo de orgânicos.

Mário Ielo (PDT), arquiteto, citou SAN como a segurança de que todos têm o direito de se alimentar bem e que a preocupação com alimentos deve existir desde sua produção, passando pelo transporte, até a distribuição – acesso. Sobre Hortas Comunitárias, o pedetista defendeu que as mesmas não sejam implantadas apenas em terrenos abandonados, mas em espaços públicos mais freqüentados, onde a população possa ter contato e compreender a produção de hortaliças e outras variedades. Ielo sugeriu ainda a utilização das hortas como geração de emprego e ao ensino de crianças. A respeito de cultivo de transgênicos e legislação, o candidato disse que, independente de conclusão científica a respeito dos benefícios e malefícios, os mesmos devem ser evitados, que Botucatu pode se destacar por ser território onde não se produz transgênicos e defendeu a criação de novas leis pela transparência da procedência de alimentos.

comsan-botucatu-encontro-candidatos-foto-sergio-viana-4

Evento foi registrado pela Rede SANS – foto Sérgio Viana

Lelo Pagani (Rede), funcionário público, vereador e candidato a vice-prefeito de Reinaldinho (PR), destacou a importância de todos os Conselhos municipais de todas as áreas e destacou a retirada e distribuição do produto – acesso ao alimento -, como ponto básico da Segurança Alimentar e Nutricional (SAN). Pagani defendeu o incentivo a feiras orgânicos e livres, algumas noturnas, e a criação de parcerias entre o poder público e os produtores de orgânicos, além de criticar o fato de a atual Secretaria de Agricultura ser uma Sub(-Secretaria), o que a desvaloriza. Lelo  fez uma análise sobre a produção no mundo com os transgênicos, inclusive da fome imensa encontrada na África, e que o assunto é muito polêmico, mas voltando à Botucatu, defendeu o respeito às leis municipais que evitam a produção de alimentos transgênicos e o incentivo às produções de alimentos saudáveis e puros, inclusive orgânicos, pois o município é um dos principais centros de produção de orgânicos do Brasil.

O evento foi registrado em vídeo pela Rede SANS e deverá ser disponibilizado em breve.

Deixe uma resposta