A ‘nova’ Câmara de Vereadores de Botucatu

Das 11 cadeiras para o Legislativo botucatuense, a ‘renovação’ ficou concentrada em 6 vagas. Pardini terá ampla maioria

por Flávio Fogueral

Algumas mudanças significativas ocorrerão na próxima legislatura em comparação com a atual. A maior é a presença maciça de vereadores da situação e que darão apoio ao prefeito eleito, Mário Pardini (PSDB). Se a atual Câmara conta com três vereadores (Lelo Pagani, Rose Ielo e Carlos Trigo) sendo oposição, além do posicionamento “independente” de Reinaldinho (PR); o cenário muda com a próxima. Serão apenas Rose Ielo e Trigo como oposição.

O cenário conta com amplo domínio do PSDB que, além de reeleger Izaias Colino e Curumim, emplacou os nomes da ex-secretária de Educação, Alessandra Luchesi e de Jamila Cury Dorini, tia do prefeito João Cury e do deputado Fernando Cury.

A base de apoio a Pardini ainda terá Abelardo (PMDB), Carreira (PSB), Cula (PSC),  Sargento Laudo (PP) e Paulo Renato (PSC), ex-coordenador da Defesa Civil do Município. Este último enfrenta processo de impugnação de candidatura já que o mesmo teria se afastado do serviço público que realizava, após o prazo legal.

Renovação nas cadeiras

Por fim, a ‘renovação’ nas cadeiras ocorreu em seis das onze cadeiras existentes em Botucatu. Isso porque Reinaldinho e Lelo Pagani disputaram o cargo majoritário. Valmir Reis (PPS), obteve 1.056 votos e obteve a suplência. João Elias (Solidariedade) não disputou estas eleições. E Fernando Carmoni (PSDB) teve a candidatura impugnada pelo TSE por condenação criminal devido a falta de pagamento de direitos trabalhistas, e está inelegível até 2020. Quem também não disputou a eleição foi Fontão (PSDB), que era suplente do ex-vereador Josey (morto em 2013.

Outro fator a se considerar é a maior presença de mulheres a ocupar uma cadeira no Legislativo local. Se apenas Rose Ielo fora eleita em 2012, agora serão três: Alessandra e Jamila Cury.

Presidência da Casa

Mesmo com as urnas ainda ‘aquecidas’, o debate nos próximos dois meses será quanto à presidência da Câmara Municipal para os dois próximos anos (2017/2018). Regimentalmente o vereador mais votado preside a sessão de posse, que está marcada para 1º de janeiro no Teatro Municipal. Logo após, ocorre a votação dos componentes da presidência da Casa e membros da Mesa Diretora. Dos vereadores eleitos ou reeleitos, Curumim e Carreira já exerceram a função de presidente.

Confira a próxima legislatura da Câmara Municipal e os votos obtidos.

Izaias Colino (PSDB)- 2257 votos
Abelardo (PMDB)- 1767 votos
Rose Ielo (PDT) 1766 votos
Curumim (PSDB)- 1721 votos
Alessandra Luchesi (PSDB)- 1541 votos
Carreira (PSB)- 1439 votos
Carlos Trigo (PDT)- 1410 votos
Jamila Cury Dorini (PSDB)- 1255 votos
Cula (PSC)- 1173 votos
Sargento Laudo (PP)- 1141 votos
Paulo Renato (PSC)- 1097 votos

Deixe uma resposta