Maestro Fernando Ortiz, regente da Orquestra Sinfônica, recebe título de cidadão botucatuense

A honraria foi entregue na noite de domingo durante concerto em comemoração aos 30 anos de atividades da Orquestra

da Assessoria da Câmara de Botucatu

A Câmara Municipal de Botucatu, representada pela vereadora Alessandra Lucchesi [PSDB] realizou na noite deste domingo, uma homenagem aos relevantes serviços prestados pelo maestro titular e diretor artístico da Orquestra Sinfônica Municipal de Botucatu, Fernando Ortiz Villate, concedendo ao mesmo, o Título de Cidadão Botucatuense, uma das maiores honrarias existentes no município.

Originada do projeto de Decreto Legislativo 009/2017, de autoria da própria vereadora e que foi aprovado em plenário pela unanimidade dos demais legisladores da Casa de Leis. A honraria foi entregue na noite de domingo, 28, durante o histórico concerto em comemoração aos 30 anos de atividades da Orquestra, no meio da apresentação. Um momento de bastante emoção por parte do homenageado e do público presente.

Natural de Lima, no Peru, Fernando Ortiz de Villate iniciou seus estudos musicais aos 6 anos de idade, no Conservatório Nacional de Música de Lima. De lá, passou pelo Conservatório Dramático e Musical de Tatuí, Fundação de Orquestras Juvenis e Infantis de Chile, Sistema Nacional de Orquestras e Coros da Venezuela, Universidade Metropolitana de Santos e na Universidade de Música Josafat Roel Pineda de Lima – Peru, obtendo a Licenciatura em Música e o Bacharelado em Regência Orquestral.

Fernando Ortiz já regeu em palcos importantes do Peru, Chile, Bolívia, México, Paraguai, Estados Unidos, Brasil e teve sob sua batuta como maestro renomados solistas nacionais e internacionais tais como o violoncelista americano Lars Hoefs, o flautista brasileiro Toninho Carrasqueira, o flautista americano Ransom Wilson [Juilliard School], entre outros. Em 2005 foi convidado para reger, em Washington, a Orquestra Internacional Juvenil das Américas no concerto no dia 4 de julho em comemoração ao dia da independência dos EUA.

Em Botucatu há pouco tempo, já se mostrou merecedor de tal homenagem. “O maestro Fernando Ortiz trouxe uma nova personalidade com muito dinamismo, motivando os músicos e fazendo os acertos técnicos necessários para melhorar a qualidade da Orquestra e, com isso, conseguindo recuperar o público para prestigiar nossos concertos e hoje podemos dizer que temos uma orquestra de alto nível em Botucatu pelo excelente trabalho que o maestro tem feito junto aos nossos músicos”, justifica a vereadora Alessandra Lucchesi.