Botucatu fará vacinação antirrábica de animais não imunizados neste sábado, 06

Em Botucatu, mais de 80% da população de morcegos resgatada se alimenta de insetos

da Prefeitura de Botucatu

A Vigilância Ambiental em Saúde (VAS) recebeu mais dois resultados positivos para Raiva. Os morcegos foram encontrados caídos na região do Altos do Paraíso e da Vila Antártica e não tiveram contato com pessoas ou animais.

Os morcegos insetívoros estão entre as espécies mais comuns. Em Botucatu, mais de 80% da população de morcegos resgatada se alimenta de insetos.

Como forma de prevenção, no próximo sábado, 06, a VAS irá imunizar cães e gatos que não receberam a vacina contra a Raiva em 2017. Os postos serão montados no Altos do Paraíso: Avenida Universitária, 3.200 – próximo a Academia KGB; e na Vila Ferroviária: Rua José Godoy, esquina com a Rua José Bertoti – em frente a Lanchonete Panela de Barro.

A Unidade de Vigilância de Zoonoses (Canil Municipal) é um posto permanente de vacinação contra a Raiva e atende na Avenida Itália, s/n – Lavapés, de segunda a sexta-feira das 7h30 as 16h30.

“É importante mantermos a população de cães e gatos imunizados contra a Raiva, pois no caso de um contato acidental com as espécies de morcegos encontradas na área urbana, os animais domésticos estarão protegidos. Aqueles que já tomaram a vacina durante a campanha de 2017 não precisam ser imunizados novamente, já que a vacina garante a proteção por um ano”, destaca Valdinei Campanucci, Supervisor de Serviços de Saúde Ambiental e Animal.

Os morcegos estão presentes no ambiente urbano e rural e são essenciais à preservação do ecossistema, por isso não devem ser caçados ou mortos. Entre outubro e o final de fevereiro (primavera-verão), período de reprodução destas espécies, muitos morcegos jovens arriscam os primeiros voos e não conseguem encontrar o caminho de volta ao abrigo (geralmente forros das edificações) e, por este motivo, acabam caindo.

A VAS orienta a população a não ter contato com morcegos caídos ou pousados em locais não habituais, pois eles são os principais reservatórios do vírus rábico. Morcegos não são animais agressivos, mas podem morder caso se sintam acuados e, assim, transmitir a doença.

Caso um morcego entre em casa, a pessoa deve manter a calma, apagar as luzes, abrir as portas e janelas, pois o animal encontrará a saída. Ao encontrar um morcego caído, a pessoa também deve evitar contato. O ideal é colocar um balde ou caixa de papelão sobre o morcego e ligar para a Vigilância Ambiental em Saúde que providenciará o resgate pelo telefone 3813-5055 ou 150, durante a semana e em horário comercial. Aos finais de semana e à noite, a VAS pode ser acionada por meio da Guarda Civil Municipal, pelo telefone 199.

Serviço:

Vigilância Ambiental em Saúde
Rua Major Matheus, 07, Vila dos Lavradores
Telefone: 3813-5055 ou 150.