Fundador do PSOL, Gustavo Bilo anuncia desfiliação do partido

Bilo foi um dos fundadores do PSOL em Botucatu sendo candidato a prefeito em 2012, obtendo 935 votos

por Flávio Fogueral

Gustavo Henrique Passerino Alves (o Bilo), um dos fundadores do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) em Botucatu, anunciou sua saída da legenda na manhã desta segunda-feira, 26, após oito anos e duas candidaturas pela legenda. A carta de desfiliação foi entregue  ao Diretório Municipal na sexta-feira (23)

Em postagem  no Facebook, o advogado confirma a desfiliação, ressaltando o período de militância junto à legenda de esquerda ter sido uma experiência “enriquecedora”. “Após 8 anos anuncio minha desfiliação junto ao PSOL. Foi uma experiência enriquecedora. Agradeço a todos companheiros pelos inúmeros momentos (bons e outros nem tanto) que estivemos lado a lado, bem como lhes desejo muito equilíbrio e sobriedade para seguir na luta por uma sociedade mais justa e igualitária”, justifica.


Bilo foi um dos fundadores do PSOL em Botucatu sendo candidato a prefeito em 2012, obtendo 935 votos e a vice-prefeito, em 2016, na chapa com Daniel de Carvalho, onde a legenda recebeu 786 votos. Em 2008, o advogado tentou se eleger vereador pelo agora MDB.

Ao Notícias Botucatu, Bilo ressaltou que a saída se deve a questões pessoais e que continuará com a vida política, mas dessa vez sem filiação partidária. “Estou saindo do PSOL, mas isso não quer dizer que eu deixe de ser militante, principalmente das causas que a esquerda batalha: a justiça social e o combate à desigualdade. Apenas chegou o momento de certas reflexões, principalmente pelo momento político que o país vivencia”, declarou.

Bilo ressaltou que o PSOL tem passado por mudanças significativas, com a inserção da legenda em discussões importantes em âmbito municipal. “(O PSOL) é um dos partidos que mais crescem no Brasil em número de filiados e tem tudo para tomar um protagonismo nos debates políticos. Vemos isso em Botucatu com nossos companheiros integrando muitos conselhos municipais, como o de Transporte Público, por exemplo”, salientou.